Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Resumo da pré época 2007

Resumo da pré época 2007

Com os Testes Oficiais do Qatar e de Jerez cada vez mais próximos, e com a temporada a começar pouco depois, os participantes do MotoGP 2007 estão a ultimar todos os preparativos.

Com os Testes Oficiais do Qatar e de Jerez cada vez mais próximos, e com a temporada a começar pouco depois, os participantes do MotoGP 2007 estão a ultimar todos os preparativos.

É claro que estamos perante uma pré época pouco habitual, já que o primeiro novo Campeão do Mundo em cinco anos, Nicky Hayden, se prepara para defender o ceptro, enquanto as formações da categoria rainha efectuam histórica mudança das 990cc para as 800cc. São já incontáveis as horas de trabalho árduo por parte de todos os envolvidos, mas ainda há muito pela frente antes do Campeonato começar no Qatar durante a segunda semana de Março.

Antes de todas as equipas se juntarem para o primeiro Teste Oficial de 2007 a partir de 13 de Fevereiro, também no Qatar, o motogp.com oferece-lhe um resumo de tudo o que se passou até ao momento desde o regresso à acção após a paragem de Inverno.

22 de Janeiro – Sepang, Malásia

A primeira sessão de testes de MotoGP em Sepang marcou o início da pré época 2007 com todas as equipas, excepto a Ilmor, a marcarem presença no circuito de Losail. Todos os pilotos tiveram, pela primeira vez, duas motos à sua disposição, o que possibilitou a realização de numerosas voltas ao traçado malaio.

O penta-Campeão do Mundo Valentino Rossi mostrou as intenções para este ano depois de ter perdido o título em 2006, ao assinar o melhor tempo dos três dias de testes de Sepang. O carismático italiano parou o cronómetro nuns impressionantes 2m00,936s no terceiro e último dia de trabalho com a nova Yamaha M1 800cc, um verdadeiro sinal para o resto da grelha.

A maior parte das equipas levou a cabo simulações de corrida no terceiro dia sob intenso calor e humidade, com Rossi a ser seguido de perto por John Hopkins da Suzuki. Loris Capirossi, da Ducati, e Dani Pedrosa, da Honda, fizeram com que os quatro primeiros da tabela de tempos pertencessem a igual número de marcas.

No início do teste a Rizla Suzuki apresentou resultados idênticos à impressionante prestação levada a cabo no final de 2006, marcando o ritmo com os novos protótipos nos dois primeiros dias de trabalho. John Hopkins foi claramente o piloto em evidência na primeira parte do teste, encabeçando as tabelas de tempos nos dois primeiros dias.

Com todas as equipas a fazerem a adaptação às 800cc, algumas formações aproveitaram também para dar continuidade à adaptação a novos fabricantes de pneus – a Gresini Honda e a Pramac d'Antin levaram a cabo rigoroso teste aos novos compostos da Bridgestone. Mesmo sofrendo ligeira queda no segundo dia, o veterano brasileiro Alex Barros da Pramac d'Antin, recuperou sem dificuldades para garantir o quarto tempo.

O Campeão do Mundo Hayden efectuou considerável número de voltas enquanto continuava a recuperação da operação ao ombro de Novembro passado, mas nem ele, nem o companheiro de equipa Dani Pedrosa conseguiram atingir o ritmo que esperavam em Sepang.

30 de Janeiro a 1 de Fevereiro – Phillip Island, Austrália

O segundo teste do ano, disputado na Austrália, em Phillip Island, já apresentou uma história diferente, com os pilotos da Ducati, Honda, Team KR e Suzuki a serem os únicos a rodar. No final foi o novo Campeão do Mundo de MotoGP que se destacou no último dia ao garantir o primeiro posto da tabela de tempos de todo o teste.

O tempo de Hayden surgiu apesar do próprio piloto ter admitido no início dessa semana que a moto necessitaria de alterações de geometria para acomodar a maior estatura do norte-americano. O Kentucky Kyd, contudo, não se revelou muito prejudicado por isso no último dia de trabalho com a RC212V, parando o cronómetro em 1m29,5s e dando à Repsol Honda a liderança pela primeira vez no ano. O companheiro de equipa Dani Pedrosa foi o segundo mais rápido do derradeiro dia de trabalho, imitando o final de 2006 em Jerez quando também esteve no topo das tabelas de tempos.

Nos dias anteriores foi Alex Barros quem mais brilhou ao garantir os melhores registos nas duas primeiras jornadas de trabalho na Austrália com a Desmosedici GP7 da Pramac d'Antin. O brasileiro conseguiu um crono de 1m30,01, enquanto os oficiais Ducati Loris Capirossi e Casey Stoner também se mostraram lestos.

Infelizmente para a Suzuki, a viagem até "down under" não se revelou o sucesso de Sepang, com Hopkins e Chris Vermeulen a caírem nas tabelas de tempos para trás das Honda e das Ducati. Enquanto isso, Kenny Roberts Jr, do Team KR, ainda se tentava encontrar com KR212v e espera melhorar no Qatar.

5 a 7 de Fevereiro – Sepang, Malásia

Os ausentes da sessão da semana anterior na Austrália foram os presentes na segunda visita a Sepang. A Yamaha de fábrica, bem como a satélite Dunlop Tech 3, estiveram em pista em conjunto com a Kawasaki e a Ilmor Team, esta a fazer a primeira incursão por fora da Europa para alinhar nos três dias de trabalho.

Todos os olhos estiveram postos em Rossi, com o italiano a ter anunciado pouco antes a renovação com a marca dos três diapasões até ao final da época de 2008.

Contudo, foi o seu companheiro de equipa Colin Edwards quem garantiu o melhor registo, com 2m00,248s, batendo assim o italiano que tinha sido o mais rápido na primeira visita à Malásia e, ao mesmo tempo, rodando abaixo da pole das 990cc e em menos de um segundo que no dia anterior. Rossi tinha encabeçado a tabela de tempos no segundo dia, contudo, acabou por não conseguir terminar como o mais rápido.

Randy de Puniet, da Kawasaki, foi o terceiro melhor, colocando a Ninja ZX-RR800 logo atrás das duas M1 oficiais. De Puniet não mostrou sequelas da mini queda do segundo dia de testes, enquanto o compatriota e companheiro de equipa Olivier Jacque também fez melhorias ao longo dos positivos três dias de trabalho para a dupla gaulesa.

Makoto Tamada começou a fazer significativos progressos depois da mudança no defeso e deu o exemplo ao companheiro de equipa Sylvain Guintoli. O francês é o único estreante da categoria rainha este ano e ambos deram continuidade aos progressos regulares aos comandos da Tech 3 com pneus Dunlop.

A Ilmor contou apenas com a presença de Andrew Pitt em Sepang, com o australiano a efectuar importante número de voltas para juntar às poucas que já tinha feito em Almeria e com fracas condições climatéricas. Enquanto isso, o companheiro de equipa Jeremy McWilliams continua a recuperar da operação à perna partida, devendo apenas começar a testar no Qatar.

A maior parte das equipas está consciente dos avanços feitos até ao momento, mas todas querem dar mais passos em frente na próxima semana, altura em que toda a grelha do MotoGP se reúne pela primeira vez em 2007 no Teste Oficial do Qatar.

Tags:
MotoGP, 2007

Outras actualizações que o podem interessar ›