Compra de bilhetes
Compra de VideoPass

Sekiguchi apostado em pôr fim ao azar em Jerez

Naquele que foi um dos mais intrigantes acontecimentos no Circuito de Jerez ontem, o piloto de 250cc Taro Sekiguchi tentou colocar um ponto final dem dois anos de azar com algumas superstições tradicionais japonesas.

Naquele que foi um dos mais intrigantes acontecimentos no Circuito de Jerez ontem, o piloto de 250cc Taro Sekiguchi tentou colocar um ponto final dem dois anos de azar com algumas superstições tradicionais japonesas.

Foi precisamente a 24 de Março de 2005 e 2006 que o piloto da Campetela sofreu dois acidentes muito similares e na mesma curva do circuito de Jerez que acabaram por provocar, das duas vezes, a fractura do fémur direito.

O primeiro dos dois acidentes ocoreu durante um teste oficial na pista andaluza antes da temporada de 2005, enquanto no ano passado a lesão se deu no primeiro dia do Grande Prémio de Espanha.

Contudo, este ano a data fatal surge no segundo dia de competição em Jerez, pelo que Sekiguchi, em conjunto com a família, equipa, fãs e todos os envolvidos no MotoGP, esperam que a "maldição" de Jerez termine com uma prova sem incidentes para o piloto de 31 anos.

O próprio Sekiguchi não deixou nada ao acaso e tem estado a exorcisar os seus demónios atirando sal para a pista e sobre a sua Aprilia nos primeiros dois dias passados no Sul de Espanha o que, de acordo com a tradição nipónica, é sinal de boa sorte.

Sekiguchi ainda está a recuperar das operações levadas a cabo nos últimos dois anos e espera apresentar agora um bom resultado.

Tags:
250cc, 2007, Taro Sekiguchi

Outras actualizações que o podem interessar ›