Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Bridgestone faz balanço depois de sucesso de Elías

Bridgestone faz balanço depois de sucesso de Elías

A Bridgestone não conseguiu repetir o sucesso de Casey Stoner no Qatar, mesmo assim foram vários os aspectos positivos a reter da jornada deste fim-de-semana em Jerez, palco da segunda ronda da temporada.

A Bridgestone não conseguiu repetir o sucesso de Casey Stoner no Qatar, mesmo assim foram vários os aspectos positivos a reter da jornada deste fim-de-semana em Jerez, palco da segunda ronda da temporada.

O quarto posto de Elías surgiu depois do piloto da Gresini Honda ter apresentado positivos e consistentes resultados nos treinos, bem como forte prestação ao longo das 27 voltas de corrida ao traçado de 4,423 km.

Elías e o quinto classificado Stoner ficaram fora do ritmo do pódio desta feita, mas ao contrário de Nicky Hayden, por exemplo, que viu a prestação dos Michelin deteriorar-se para o final da corrida, os seus pneus mantiveram o mesmo nível de qualidade.

A dez voltas do final Elías estava sete segundos atrás do líder Valentino Rossi, enquanto a Ducati Marlboro de Stoner estava a dez. Mas os compostos Bridgestone dos seus pneus continuaram no topo da performance até ao final com ambos os pilotos a terminarem a menos de cinco segundos de "The Doctor".

Hiroshi Yamada, patrão da Bridgestone para a competição em duas rodas, teceu comentários à prestação de cada um dos pilotos dizendo: "É claro que estamos um pouco desapontados por os nossos pilotos não terem terminado no pódio, mesmo assim estou contente com a competitividade geral dos nossos pneus este fim-de-semana. O facto do Toni e do Casey terem conseguido rodar no segundo 41 alto no final da corrida, cerca de meio segundo mais rápidos que alguns dos seus rivais, e ganharem tantos lugares com isso, demonstra bem que tínhamos pneus para mais esta tarde."

Enquanto isso, Elías também estava contente: "Estou muito contente com o quarto lugar de hoje e por ter sido o melhor piloto da Bridgestone em casa. Lutei um pouco no início da corrida porque não consegui levar os pneus à temperatura correcta, mas consegui manter o nono lugar nas primeiras voltas."

"Após isso consegui manter um ritmo competitivo e constante durante o resto da corrida. Trabalhámos muito nisso este fim-de-semana em conjunto com a Bridgestone e estou muito orgulhoso pelo que conseguimos."

Tags:
MotoGP, 2007, GRAN PREMIO bwin.com DE ESPAÑA, Toni Elias

Outras actualizações que o podem interessar ›