Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Fiat Yamaha com duro desafio em Istambul

Fiat Yamaha com duro desafio em Istambul

A Fiat Yamaha está com forte posição no Campeonato depois de duas corridas, com Valentino Rossi a liderar a tabela de pilotos e o companheiro de equipa Colin Edwards a garantir o pódio na última visita a Jerez.

A Fiat Yamaha está com forte posição no Campeonato depois de duas corridas, com Valentino Rossi a liderar a tabela de pilotos e o companheiro de equipa Colin Edwards a garantir o pódio na última visita a Jerez. Contudo, como o responsável da equipa Davide Brivio disse ao motogp.com que depois da corrida espanhola, as duas pistas que se seguem serão duro teste para as capacidades da M1 de 800cc.

Valentino Rossi e Colin Edwards vão contar ambos com 17 pneus traseiros e 14 frontais durante as quatro horas de treinos, 25 minutos de warm-up e 22 voltas de corrida, preparando-se para um GP onde nenhum dos pilotos conseguiu ainda ganhar. O penta-Campeão do Mundo Rossi está bem consciente do desafio que tem pela frente.

"As próximas duas corridas, Turquia e China, são provas das quais não gosto muito e nunca ganhei em Istambul, mas é um bom circuito com algumas curvas muito rápidas," diz "The Doctor". "Se a moto trabalhar bem então vai ser muito divertido. No ano passado cometi um erro no início da corrida e isso custou-me o pódio, mas não vou voltar a cometer o mesmo erro este ano! Estamos na frente do Campeonato, mas a temporada é longa e temos de apostar no pódio em todas as corridas."

"O mais difícil nas próximas duas corridas será a potência porque tanto Istambul como Xangai têm rectas muito longas. Testámos algumas coisas novas nos testes de Jerez para melhorarmos neste ponto e sei que a Yamaha tem estado a trabalhar arduamente no Japão, por isso espero algumas melhorias nesta área quando chegarmos à Turquia. A outra questão é em relação aos pneus porque é a primeira vez esta temporada que vamos correr numa pista onde ainda não testámos desde todas as alterações de regulamentos. Com as novas restrições vai ser muito importante fazer a escolha de pneus certa e também não sabemos como vai estar o tempo."

Para Edwards um bom resultado em Istambul pode colocá-lo de novo na luta pelo título e o "Texas Tornado" tem-se mostrado mais confortável que nunca na moto de nova geração de MotoGP. Apesar de não ser grande fã da pista turca, o norte-americano está apostado em provar as suas credenciais na Turquia.

"Foi bom estar uns tempos em casa, a descansar depois do bom trabalho de Jerez," reflecte Edwards. "Agora é tempo de voltar ao trabalho e provar que não foi sorte, para isso tenho de apresentar um bom resultado para voltar a lutar pelo campeonato. Não se trata claramente de uma das minhas pistas preferidas e foi uma corrida muito difícil para nós no ano passado, mas nessa altura tivemos muito problemas e as coisas este ano estão muito diferentes. Sabemos que vamos perder um pouco nas rectas, mas também sabemos que a nossa moto está a trabalhar bem e creio que podemos ganhar tempo noutras zonas da pista."

"É claro que todos vão falar do factor dos pneus na Turquia, mas estamos todos no mesmo barco. Ninguém testou na pista, por isso vamos todos correr alguns riscos na escolha dos pneus. Basicamente temos de confiar na Michelin - pensámos que estávamos em apuros em Jerez, mas eles estavam confiantes. Sabem bem o que estão a fazer."

Tags:
MotoGP, 2007, GRAND PRIX OF TURKEY, Fiat Yamaha Team

Outras actualizações que o podem interessar ›