Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Jacque retrata-se do acidente na Turquia

Jacque retrata-se do acidente na Turquia

Olivier Jacque reconheceu o erro que cometeu durante a primeira volta do Grande Prémio da Turquia de domingo passado e que resultou em aparatosa queda de mais três pilotos.

Olivier Jacque reconheceu o erro que cometeu durante a primeira volta do Grande Prémio da Turquia de domingo passado e que resultou em aparatosa queda de mais três pilotos.

O piloto da Kawasaki tentava ultrapassar Alex Barros (Pramac d'Antin Ducati) e Chris Vermeulen (Rizla Suzuki) por dentro quando o pelotão se aproximou da apertada esquerda perto do final da volta, mas acabou por travar demasiado tarde e com tantos pilotos à sua volta acabou por não ter como evitar a colisão.

Reconhecendo o erro, Jacque tentou corrigir o seu ângulo de curva, mas bateu na traseira da Yamaha de Colin Edwards, ponde de imediato fim à corrida do norte-americano. Jacque e Edwards embateram com força no chão, fazendo com que Dani Pedrosa, da Repsol Honda, sofresse também ele uma queda, acabando mesmo por se lesionar e vendo-se obrigado a desistir. O australiano Casey Stoner foi outro dos afectados, mas o piloto da Rizla Suzuki conseguiu voltar à corrida e terminar no 11º posto.

Jacque terminou o dia no hospital, apesar de não ter quaisquer fracturas, o mesmo acontecendo com Pedrosa, se bem que o espanhol ficou um pouco mais abalado. Apesar de Edwards ter um joelho inchado, o piloto ficou muito irritado por ver a sua corrida terminar mais cedo que o previsto depois de ter largado de segundo da grelha. Para tentar compensar, Jacque pediu desculpas a todos no final da corrida.

"Lamento tudo o que aconteceu, não há desculpas. Cometi um erro," admitiu o gaulês de 33 anos. "Fiz uma boa partida e estava a sentir-me bem. Era um grupo grande e vi uma boa oportunidade de ganhar lugares depois da rápida curva para a chicane. Estava no meio do grupo e falhei o meu ponto de travagem e quando o comecei a fazer era já muito tarde. Não havia espaço. Não tinha por onde sair e não consegui evitar o toque na roda traseira do Edwards. Voei pelo ar e aterrei no meu cocxis. Pensei que o tinha partido, foi realmente muito doloroso, mas felizmente não aconteceu nada."

"Agora ainda estou um pouco tonto, mas sinto-me ainda pior pela equipa porque trabalharam muito durante todo o fim-de-semana e a moto estava muito boa. Estou desejoso pela China para trabalhar ainda mais e compensá-los."

Tags:
MotoGP, 2007, GRAND PRIX OF TURKEY

Outras actualizações que o podem interessar ›