Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Dupla da Repsol Honda motivada para regresso à China

Dupla da Repsol Honda motivada para regresso à China

De regresso ao palco da primeira dobradinha em 2006, Nicky Hayden e Dani Pedrosa, da Repsol Honda, estão desejosos por regressar à acção no Sinopec Great Wall Lubricants Grande Prémio da China.

De regresso ao palco da primeira dobradinha em 2006, Nicky Hayden e Dani Pedrosa, da Repsol Honda, estão desejosos por regressar à acção no Sinopec Great Wall Lubricants Grande Prémio da China. O Campeão do Mundo vai tentar regressar à consistência que lhe valeu a conquista do título no ano passado, enquanto o Estreante do Ano 2006 vai voltar a rodar na pista onde conquistou a primeira pole e vitória de MotoGP.

Não é segredo nenhum que a nova 800cc RC212V tem sido uma máquina difícil de domar por Hayden, mas o norte-americano continua optimista em relação à visita à China depois de ter melhorado na Turquia.

"No ano passado consegui um bom resultado na China e temos mesmo de apresentar boa prestação desta vez. A China é um local pouco usual: a pista e o país são mesmo diferentes daquilo a que estou habituado no Kentucky," explica "Trick Daddy". "A minha parte preferida é, talvez, a longa direita que leva à recta oposta. Mesmo a 320 km/h aquela recta dura uma eternidade a fazer e depois segue-se a travagem mais forte do circuito. Mas é verdade que longas rectas não são o nosso forte neste momento, por isso espero que sejamos capazes de melhorias lá. Estou desejoso por voltar à rotina das corridas com o desenrolar da temporada e espero que a China represente um passo em frente e que esteja na frente. Apesar do resultado final da Turquia não ter sido muito melhor que o das duas primeiras corridas, é divertido estar no meio da luta pelo pódio. Temos de continuar a andar em frente, conseguir boa posição na grelha e lutar na frente," concluiu.

O espanhol Dani Pedrosa não completou a primeira volta na Turquia em resultado da colisão com a Kawasaki de Olivier Jacque. Depois de examinado verificou-se que não tinha nenhuma lesão séria. O jovem de 21 anos chega agora à China algo dorido, mas motivado.

"Quero mesmo voltar a correr na China porque quero colocar a Turquia atrás das costas o mais depressa possível," comentou. "Ainda tenho o pescoço algo dorido e sinto algum desconforto no peito, mas vou estar bem para o primeiro treino de sexta-feira. Foi uma pena o resultado na Turquia, mas são coisas que acontecem quando há muitas motas a tentarem passar numa curva lenta – são corridas. A pista de Xangai tem uma aderência muito boa, mas não é minha preferida em termos de desenho – não há grande equilíbrio entre as longas rectas e as curvas lentas. O tempo pode ser muito molhado aqui, por isso vamos ter de esperar que se mantenha seco este ano. Será interessante ver a forma com a 800cc se vai portar neste traçado – penso que as rectas podem parecer muito longas! E, mais uma vez, vamos ter de trabalhar bem com a Michelin para escolhermos os pneus correctos na quinta-feira porque, como na Turquia, não testámos com as 800cc na China."

Tags:
MotoGP, 2007, SINOPEC GREAT WALL LUBRICANTS GRAND PRIX OF CHINA, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›