Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Elías motivado para a China

Elías motivado para a China

O duelo de Toni Elías com Valentino Rossi durante o Grande Prémio da Turquia, e que teve continuidade com algumas trocas de palavras depois da corrida, faz com que todos os olhos estejam sob o espanhol da Honda Gresini quando a acção recomeçar em Xangai este fim-de-semana.

O duelo de Toni Elías com Valentino Rossi durante o Grande Prémio da Turquia, e que teve continuidade com algumas trocas de palavras depois da corrida, faz com que todos os olhos estejam sob o espanhol da Honda Gresini quando a acção recomeçar em Xangai este fim-de-semana.

A sólida prestação apresentada em Istambul resultou num segundo posto atrás do dominante Casey Stoner e da sua Ducati e fez com que Elías subisse ao quarto posto da classificação, posição que espera consolidar e até mesmo melhorar no Sinopec Great Wall Lubricants Grande Prémio da China deste fim-de-semana.

Elías chega ao Oriente excitado e motivado antes da quarta ronda do Campeonato do Mundo de 2007, tendo como objectivo mais um pódio num traçado onde apenas foi 11º e 14º nas duas anteriores visitas do MotoGP.

A Bridgestone, fornecedora da pneus da Honda Gresini, parece ter encontrado um composto particularmente favorável ao seu estilo de pilotagem único.

Em antecipação do fim-de-semana Elías disse entusiasmado: "Gosto muito de Xangai e estou contente por correr na China depois de tão boa corrida em Istambul. Tenho de agradecer à minha equipa pelo trabalho levado a cabo na afinação e à Bridgestone que encontrou um pneu à medida do meu estilo de pilotagem. Agora estou mais confiante no meu potencial e posso progredir mais. O trabalho ainda não está terminado, apesar de ainda termos alguma margem para melhorar."

Os resultados até ao momento parecem apoiar a confiança de Elías, depois do companheiro de equipa Marco Melandri também ter contribuído para levar a Honda Gresini ao terceiro posto do Campeonato de equipas, atrás da Ducati e Yamaha oficiais, sendo a primeira entre as Honda.

Elías recusou pedir desculpas quando Rossi o acusou de ter levado a cabo manobra perigosa na Turquia e sente que o seu estilo de pilotagem o ajuda a conseguir os resultados que pretende: "Estou contente por ver que o meu estilo de pilotagem, que muitos dizem ser um pouco agressivo demais para as novas 800cc, pode ser muito eficaz e permite-me lutar pela vitória. A recta de Xangai é a mais longa do calendário e isso não é muito favorável à nossa moto, mas espero compensar isso com uma boa afinação."

Tags:
MotoGP, 2007, SINOPEC GREAT WALL LUBRICANTS GRAND PRIX OF CHINA, Toni Elias

Outras actualizações que o podem interessar ›