Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Aoyama fala do pódio de Donington

Aoyama fala do pódio de Donington

Depois de uma primeira metade da temporada marcada por lesões, Hiroshi Aoyama regressou finalmente ao pódio em Donington no passado domingo. O seu primeiro resultado nos três primeiros desde Portugal, no final do ano passado, deu à KTM dois fins-de-semana consecutivos de bons resultados depois de ter vencido ao sprint o compatriota Yuki Takahasi.

Depois de uma primeira metade da temporada marcada por lesões, Hiroshi Aoyama regressou finalmente ao pódio em Donington no passado domingo. O seu primeiro resultado nos três primeiros desde Portugal, no final do ano passado, deu à KTM dois fins-de-semana consecutivos de bons resultados depois de ter vencido ao sprint o compatriota Yuki Takahasi.

De manhã senti que podia conseguir um bom resultado na corrida e terminar com o primeiro pódio da época é um grande alívio para mim depois de todas as dificuldades sentidas até ao momento, disse Aoyama após a prova. Tendo-se qualificado em 10º da grelha, o japonês teve difícil tarefa pela frente quando perdeu posições, mas acabou por ver o seu esforço retribuído com excelente resultado final.

Foi uma corrida muito difícil porque quanto mais forte a chuva ficava, mais eu escorregava. Vi muitos pilotos caírem e não foi fácil manter a concentração, acrescentou. Tive alguns a seguirem-me de perto todo o tempo. Vi a indicação de 0.5 segundos na minha placa de boxes sempre que passava na recta da meta, por isso não podia descansar. Quando tentei rodar mais rápido patinava muito, mas também não havia forma de ter cuidado porque os outros apanhar-me-iam.

Com problemas de aderência, o companheiro de equipa de Aoyama, o estreante das 250cc Mika Kallio, também conseguiu, ainda assim, um resultado nos seis primeiros apresar de queda perto do final. Consegui manter uma boa posição ao longo da corrida apesar dos problemas, mas na última volta perdi a frente. Na verdade foi culpa minha, mas também aconteceu tão depressa que nem tive tempo de fazer nada. Consegui regressar à pista e terminar a corrida numa aceitável sexta posição, mas a minha velocidade e tempos por volta não foram muito bons, disse o finlandês que teve a sorte de conseguir construir uma boa vantagem ao longo da prova para perder apenas uma posição após a queda.

Tags:
250cc, 2007, NICKEL & DIME BRITISH GRAND PRIX, Hiroshi Aoyama

Outras actualizações que o podem interessar ›