Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Bridgestone recusa-se a cruzar braços depois de primeiros sucessos

Bridgestone recusa-se a cruzar braços depois de primeiros sucessos

Com a temporada já a meio a Bridgestone já garantiu a sua melhor época no MotoGP e Casey Stoner, da Ducati, é o piloto que lidera a classificação naquele que pode ser o primeiro título do fabricante nipónico.

Com a temporada já a meio a Bridgestone já garantiu a sua melhor época no MotoGP e Casey Stoner, da Ducati, é o piloto que lidera a classificação naquele que pode ser o primeiro título do fabricante nipónico.

Contudo, apesar dos positivos resultados nas primeiras nove corridas, a Bridgestone recusa-se a cruzar os braços, com o responsável de competição da marca, Hiroshi Yamada, a apontar os desenvolvimentos dos 16 traseiros utilizados em Assen e que considera sem a chave para se manterem um passo à frente dos rivais Michelin e Dunlop.

Assen foi a primeira corrida do ano em que usamos os traseiros de 16, uma área onde continuamos o desenvolvimento técnico, explica Yamada. Depois dos encorajadores testes trouxemos os 16 para Donington e algumas das nossas equipas planearam a sua utilização durante a corrida, caso fosse seca. Para algumas formações estes pneus oferecem mais aderência e estabilidade, por isso acreditamos que podem ser benéfico em certas pistas. Contudo, equipas houve que preferiram continuar com o 16,5 que tem mostrado excelente performance este ano. A prioridade de Bridgestone é dar às nossas equipas e pilotos o melhor serviço possível e as reacções que nos apresentam são fundamentais no desenvolvimento.

Penso que as duas últimas corridas foram um grande desafio para todos com tempo instável ao longo dos dois fins-de-semana. É claro que ficámos muito contentes com a vitória do Casey em Donington, um traçado que não nos foi favorável no passado, e também gostámos muito da sua prestação em Assen. O facto de estarmos agora a meio da temporada com um piloto Bridgestone na liderança do Campeonato é muito satisfatório.

A qualificação de Assen foi molhada e conseguimos o nosso melhor resultado de sempre em qualificação com os cinco primeiros postos da grelha a serem compostos por pilotos Bridgestone. É pena o mau tempo nos ter acompanhado esta temporada, mas estou muito contente com o desenvolvimento dos pneus de chuva, que tem sido bem sucedido. Antes de anos nunca tínhamos tido um vencedor Bridgestone em corridas secas e molhadas, mas agora temos dois depois do Chris ter ganho em Le Mans e o Casey em Donington.

A chegada das novas regras de pneus foi uma total novidade para os fabricantes, mas a Bridgestone parece ter-se adaptado muito bem.

É claro que estou muito contente com os resultados conseguidos com as nossas equipas. Esta temporada ia sempre ser um grande desafio com o novo regulamento de pneus, novas equipas e novos pilotos e grande nível de competitividade com as novas 800cc, mas sinto que agora estamos a outro nível. Vamos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para continuarmos com resultados fortes, como temos feito desde o início do ano com todas as nossas equipas.

Tags:
MotoGP, 2007, ALICE MOTORRAD GRAND PRIX DEUTSCHLAND

Outras actualizações que o podem interessar ›