Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Nakano considera Sepang escorregadio como habitual

Nakano considera Sepang escorregadio como habitual

Shinya Nakano levou a peito o pedido de mais agressividade por parte do patrão da Konica Minolta Honda, Gianluca Montiron, mas piloto nipónico pagou o preço com duas quedas provocadas pela perda da frente da moto.

Shinya Nakano levou a peito o pedido de mais agressividade por parte do patrão da Konica Minolta Honda, Gianluca Montiron, mas piloto nipónico pagou o preço com duas quedas provocadas pela perda da frente da moto.

O japonês de 30 anos tem muito em jogo neste fim-de-semana, mas será injusto dizer que os nervos foram a causa da queda da manhã da qual Nakano saiu a coxear. O antigo vice-campeão do Mundo de 250cc colidiu com o estreante de MotoGP Chaz Davies quando o britânico abrandou, danificando a sua Honda RC212V apenas no final. A segunda vez que Nakano foi ao tapete foi quando sofreu as consequências de ter puxado demais pela sua montada na escorregadia pista de Sepang, algo que a equipa espera alterar com uma mudança de pneus e afinações.

Hoje não foi o meu dia! De manhã o Chaz Davies estava à minha frente e tece um problema de moto, abrandou de repente e bati-lhe por trás. De tarde estava a rodar forte e perdi a frente, talvez por causa da combinação dos pneus e suspensão não serem perfeitas. O novo asfalto e as condições do tempo tornam as coisas muito difíceis para todos os pilotos. Há menos ressaltos que antes, o que é bom, mas muito menos aderência. Amanhã vamos trabalhar muito para melhorar a nossa situação,disse Nakano.

O Director Técnico Giulio Bernardelle também falou das duas quedas de Nakano.

As condições voltaram a estar muito difíceis para nós e tivemos duas quedas, mas são coisas que acontecem. De tarde as condições começaram finalmente a melhorar. Começámos com pneus de chuva e depois passámos para slicks, mas a pista não estava totalmente seca, já que havia água em algumas curvas, explicou. O Shinya teve problemas com as sensações e aderência do pneu frontal e foi por isso que caiu a segunda vez. Ele estava atrás do Dani Pedrosa a tentar dar o máximo, mas perdeu a frente. Independentemente das condições, parece que temos de encontrar mais aderência na frente da nossa Honda RC212V. As condições foram difíceis para todos os pilotos hoje com a chuva e novo asfalto, por isso se o tempo melhorar amanhã vamos voltar a procurar boa afinação para a corrida.

Tags:
MotoGP, 2007, POLINI MALAYSIAN MOTORCYCLE GRAND PRIX, Shinya Nakano

Outras actualizações que o podem interessar ›