Compra de bilhetes
VideoPass purchase

De Angelis a aprender depressa depois de subida para o MotoGP

De Angelis a aprender depressa depois de subida para o MotoGP

O estreante de 2008 de MotoGP da Honda Gresini, Alex de Angelis, fez bons progressos nos testes de final de ano em Valência e Jerez, efectuando mais de 1.100 km aos comandos de uma 800cc em preparação para a estreia na categoria rainha.

O estreante de 2008 de MotoGP da Honda Gresini, Alex de Angelis, fez bons progressos nos testes de final de ano em Valência e Jerez, efectuando mais de 1.100 km aos comandos de uma 800cc em preparação para a estreia na categoria rainha.

Quando a última sessão de testes de 2007 terminou em Jerez de la Frontera, na semana passada no Sul de Espanha e ao cabo de três intensivos dias de trabalho, o jovem de 23 anos de São Marino tinha assinado o sétimo tempo da tabela de tempos do último dia de testes – com a melhor prestação a cifrar-se em 1m40,185s, o que o colocou entre os grandes.

Se o teste de Valência lhe permitiu unicamente adaptar-se ao novo ambiente, familiarizando-se com a RC212V calçada com Bridgestone, De Angelis começou a testar com muita garra em Jerez e conseguiu tempos por volta muito positivos.

Ao longo de toda a sessão de três dias esteve sempre próximo do topo da tabela de tempos, sendo mesmo o quarto mais lesto no segundo dia, jornada em que esteve presente a maior parte da grelha de MotoGP de 2008.

Efectuando 138 voltas em menos de 72 horas ao traçado andaluz, mais do que cinco vezes a distância do Grande Prémio de Jerez, De Angelis trabalhou nos problemas de vibração com o seu novo chefe de mecânicos Fabrizio Cecchini, colaborador próximo de Marco Melandri e Toni Elias na Gresini nos últimos anos.

Reflectindo sobre as primeiras semanas como piloto de MotoGP, De Angelis comentou: "Estou muito contente depois deste último teste, já que conseguimos trabalhar muitos aspectos. Melhorei a forma como me sinto com a moto e com a equipa e, acima de tudo, com os pneus, isto porque tínhamos problemas de vibração na frente."

"Fizemos bom trabalho e fui capaz, sem grandes dificuldades, de apresentar tempos semelhantes aos dos pilotos que terminaram nos quarto primeiros lugares na corrida deste ano em Jerez. Por isso, o nosso trabalho foi muito positivo e não podia esperar mais destes testes de Inverno."

A Honda Gresini e De Angelis vão voltar aos testes depois de terminado o embargo de testes a 22 de Janeiro em Sepang, local onde a HRC deverá fornecer os pilotos das suas formações satélites com a nova versão 2008 da RC212V, máquina que tem sido já usada por Dani Pedrosa e Nicky Hayden nas últimas semanas.

Tags:
MotoGP, 2007, Alex de Angelis

Outras actualizações que o podem interessar ›