Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Novas caras de 2008: Andrea Dovizioso

Novas caras de 2008: Andrea Dovizioso

Uma das três novas caras da grelha do MotoGP em 2008 que vem das 250cc, Andrea Dovizioso, é também antigo Campeão do Mundo de 125cc e piloto muito talentoso.

Uma das três novas caras da grelha do MotoGP em 2008 que vem das 250cc, Andrea Dovizioso, é também antigo Campeão do Mundo de 125cc e piloto muito talentoso.

Após seis temporadas completas nas categorias mais baixas, o diligente e consistente piloto de 21 anos tem a sua grande oportunidade no Campeonato do Mundo aos comandos de uma Honda satélite no próximo ano, na recém formada JiR Team Scot, composta por membros da antiga equipa de 250cc de Dovizioso e da Konica Minolta Honda de 2007 de Gianluca Montiron.

"Dovi" começou a correr com apenas quarto anos sob o olhar atento do pai António e de imediato começou a demonstrar a paixão e talento nas minimotos e minimotocross, ganhando dois ceptro nacionais nas minimotos ainda muito novo.

O jovem Andrea era também um excelente futebolista, mas acabou por se decider pelas duas rodas e cedo provou ter feito a escolha certa.

No primeiro evento da Aprilia Challenge 2000 em Misano, Dovizioso, na altura com 14 anos, isolou-se e liderou a competição ao longo do ano, conquistando o merecido triunfo no campeonato. No ano seguinte deu continuidade ao sucesso nos Campeonatos da Europa e de Itália de 125cc, além de ter garantido um lugar na grelha do Campeonato do Mundo de 125cc para 2002.

Esse preenchido ano de 2001 viu ainda Dovizioso estrear-se nos Grandes Prémios como wildcard em Mugello, mas depois de se qualificar em 23º não logrou terminar a corrida. A difícil primeira experiência foi rapidamente posta para trás das costas com a primeira época completa no Mundial, logrando quatro resultados nos dez primeiros e um total de 42 pontos somados sob as cores do Team Scot Honda – dirigido por Cirano Mularoni que ainda é o manager de Dovizioso actualmente.

Vários pódios, incluindo quase a primeira vitória em GPs na África do Sul, 13 resultados nos dez primeiros e 157 pontos em 2003 fizeram do jovem italiano um sério rival dos homens da frente e não demorou muito a cumprir a promessa.

Em 2004 Dovizioso rodou com a sua nova RS125R do Team Scot Honda rumo ao título Mundial com grande estilo; somou oito poles, cinco vitórias, cinco segundos lugares e apenas um resultado fora dos dez primeiros – a corrida que não terminou no Estoril quando liderava de forma confortável. Com 18 anos de idade sagrou-se Campeão do Mundo de 125cc, garantindo a coroa com margem de 91 pontos.

A passagem paras as quarto de litro surgiu em 2005 e com ela mais pódios, com Dovizioso a terminar a primeira campanha nas 250cc no terceiro posto da geral.

"Foi por pouco" é uma descrição correcta para as duas temporadas que se seguiram para o piloto Honda, com um certo Jorge Lorenzo a dominar a categoria de 250cc nos dois últimos anos aos comandos de uma muito competitiva Aprilia, enquanto Dovizioso foi vice-Campeão por duas vezes.

Impressionantemente constante tanto em 2006, como em 2007, Dovizioso ganhou duas corridas e conquistou 11 pódios no ano passado, seguindo-se este ano igual número de triunfos e 10 pódios – dando muito luta a Lorenzo na corrida ao ceptro das duas vezes.

Os testes de final de época em Valência, Sepang e Jerez deram a Dovizioso o primeiro sabor do MotoGP, com o piloto a adaptar-se à Honda RC212V e a familiarizar-se com a nova JiR Team Scot.

Na verdade, Dovizioso mostrou bons sinais nos primeiros contactos com a 800cc e conseguiu mesmo assinar o quarto tempo no último dia de testes de MotoGP de 2007 em Jerez, o que significa que estará muito motivado para rodar com a renovada Honda em 2008.

Tags:
MotoGP, 2008, Andrea Dovizioso

Outras actualizações que o podem interessar ›