Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Ducati preocupada com resposta da Honda em 2008

Ducati preocupada com resposta da Honda em 2008

O contraste das sortes em 2007 fez com que o eixo do poder do MotoGP sofresse uma mudança a favor da Ducati na temporada passada à conta da Honda. A marca italiana é a actual detentora dos títulos de Pilotos, Equipas e Construtores na categoria rainha, mas o Director Executivo Cláudio Domenicali afirmou na semana passada, durante o lançamento da equipa no "Wrooom" em Itália, que a Ducati espera forte resposta nipónica em 2008 com a RC212V.

O contraste das sortes em 2007 fez com que o eixo do poder do MotoGP sofresse uma mudança a favor da Ducati na temporada passada à conta da Honda. A marca italiana é a actual detentora dos títulos de Pilotos, Equipas e Construtores na categoria rainha, mas o Director Executivo Cláudio Domenicali afirmou na semana passada, durante o lançamento da equipa no "Wrooom" em Itália, que a Ducati espera forte resposta nipónica em 2008 com a RC212V.

"Penso que as motos (800cc) foram todas muito bem feitas e que todas elas podiam atingir bom nível de prestação," disse Domenicali antes de se expressar surpreso com as dificuldades iniciais da Honda. "A moto que nos preocupava mais no início era a Honda porque eles têm capacidade tecnológica reconhecida. Normalmente, quando há mudanças radicais, como em 2002, é uma equipa que tem sempre um bom projecto. Por isso, desta vez acho que foi a Honda que não esteve à altura das expectativas."

"Quanto à moto que mais receio para 2008? De novo a Honda, penso que podem cometer um erro uma vez, mas é muito difícil voltarem a cometê-lo," continuou em estilo de eco de um consenso comum no paddock do MotoGP.

Com tantas coisas positivas para abordar, Domenicali não se limitou a falar dos rivais, aproveitando também para comparar a satisfação de ganhar com um protótipo à que sentiu com os recentes triunfos da Ducati nas Superbikes.

"Como engenheiro (é mais satisfatório ganhar) com um protótipo. Isto porque o MotoGP é mais "livre". Permite que se use toda a imaginação para antecipar evoluções do futuro. A principal diferença é que numa SBK temos de correr com uma moto que já está produzida, por isso não há lugar a grande desenvolvimento."

"No MotoGP usamos protótipos putos, por isso é como uma experiência. Estamos a falar de evolução e, apesar de não o vermos em 2008, em 2009 ou 2010 vamos desenvolver um conceito muito avançado de moto. Estamos a desenvolvê-lo para a competição e para produção em série."

Tags:
MotoGP, 2008, Ducati Marlboro Team

Outras actualizações que o podem interessar ›