Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Suzuki bem sucedida com primeiras mudanças para 2008

Suzuki bem sucedida com primeiras mudanças para 2008

Optando por não fazer rodar o piloto de testes na primeira sessão de trabalho em Sepang, a Rizla Suzuki trabalhou com os regulares Chris Vermeulen e Loris Capirossi que levaram a cabo os primeiros passos no desenvolvimento da GSV-R e tiveram a oportunidade de examinar as primeiras novidades.

Optando por não fazer rodar o piloto de testes na primeira sessão de trabalho em Sepang, a Rizla Suzuki trabalhou com os regulares Chris Vermeulen e Loris Capirossi que levaram a cabo os primeiros passos no desenvolvimento da GSV-R e tiveram a oportunidade de examinar as primeiras novidades.

O novo motor foi a principal atracção para o australiano e italiano, com o restante trabalho de testes a centrar-se na aerodinâmica, estratégias de controlo de electrónica e vasta análise de composto da Bridgestone. Além de se aclimatarem às novas condições, os pilotos conseguiram melhorar os tempos registados em Novembro, aquando da última visita à Malásia, terminando em terceiro e quarto lugares, respectivamente, na tabela de tempos de hoje.

"Após do último teste tive finalmente a oportunidade de não fazer nada durante quase um mês. Depois, passado o Natal, voltei aos treinos para estar o melhor preparado possível. Penso que a Suzuki fez um grande trabalho nas últimas seis semanas; testei muitas coisas novas e ainda há muito para testar," disse Capirossi que ainda tem de apreciar novo chassis, especificações do braço oscilante e muito trabalho de pneus pela frente ao longo do exaustivo programa de testes da equipa.

"É notório que a moto melhorou desde o ano passado. Todos acreditam no nosso potencial e temos de continuar com o mesmo ritmo," diz o veterano italiano.

Vermeulen também apresentou uma aparência diferente aos comandos da GSV-R, com um "sete cruzado" branco finalmente colocado na sua moto de 2008 depois de ter tido a oportunidade de abandonar o 71. O australiano andou muito em duas rodas durante o defeso, se bem que de forma diferente da do seu trabalho.

"Foi bom regressar finalmente à moto, mas de manhã senti-me um pouco ferrugento! Foram quase sete semanas de paragem e quando fui para a pista pela primeira vista foi muito excitante, principalmente nas primeira voltas porque a minha GSV-R é um bocado mais rápida que a minha Suzuki RM250 que tenho em casa!" referiu o Vermeulen, um amante do motocross.

"A Suzuki fez um grande trabalho no defeso e tivemos muitas peças novas para testar na moto. Já testámos quase tudo e encontrámos muitos aspectos positivos, bem como uma nova direcção que podemos seguir e que a torna ainda melhor."

"Trabalhámos muito em termos de pneus para a Bridgestone e eles também fizeram um bom trabalho desde a última vez que rodei com a moto, por isso, de momento tudo parece estar a correr bem. É apenas o primeiro dia, mas espero que sejamos capazes de melhorar amanhã e dar mais paços em frente."

Tags:
MotoGP, 2008, Loris Capirossi, Chris Vermeulen, Rizla Suzuki MotoGP

Outras actualizações que o podem interessar ›