Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Luzes acendem-se para primeira ronda do MotoGP de 2008 no Qatar

Luzes acendem-se para primeira ronda do MotoGP de 2008 no Qatar

É a primeira corrida do Campeonato do Mundo de MotoGP pelo segundo ano consecutivo, e em 2008 o Commercialbank Grande Prémio do Qatar será mais uma data histórica, já que o Circuito Internacional de Losail vai ser palco da primeira corrida nocturna da história do Campeonato.

É a primeira corrida do Campeonato do Mundo de MotoGP pelo segundo ano consecutivo, e em 2008 o Commercialbank Grande Prémio do Qatar será mais uma data histórica, já que o Circuito Internacional de Losail vai ser palco da primeira corrida nocturna da história do Campeonato.

Um dos mais ambiciosos projectos de iluminação da história, que tem por objective iluminar sem sombras toda a pista, levou vários meses a ser concluído. A possibilidade de correr à noite no Qatar foi levantada pela primeira vez há dois anos, mas só foi confirmada em Setembro passado num anúncio oficial em Misano.

Enquanto a pista em si, o milionário sistema de iluminação projectado pela Musco, será claramente o centro das atenções do público na primeira corrida, mas a verdade é que também haverá muitas atenções depositadas nas lutas do MotoGP e das categorias mais baixas.

Casey Stoner, da Ducati Marlboro, vai correr pela primeira vez com o número 1, iniciando a defesa do ceptro de 2007. O australiano começou 2008 a dominar no Teste Oficial de Jerez, como era esperado, levando de vencida o Prémio BMW M nos 40 minutos cronometrados disputados em Fevereiro passado.

Infelizmente para os rivais de Stoner, o jovem de 22 anos tem sido muito bem sucedido nas duas últimas visita ao Qatar. Prejudicado por uma gripe e a começar os treinos de 2006 atrasado, o então estreante assinou a pole naquela que era apenas a sua segunda corrida de MotoGP. No dia do Grande Prémio lutou com o futuro rival Valentino Rossi, mas acabou por ficar fora do pódio. Em 2007 confirmou o potencial mostrado no ano anterior e, uma vez mais, debateu-se com o italiano. A potência da Desmosedici e a cabeça fria do futuro Campeão do Mundo viram-no conquistar a primeira vitória no MotoGP.

Rossi deverá desafiar Stoner uma vez mais esta época e vai estrear-se com a Bridgestone na sua Fiat Yamaha M1. O cinco vezes Campeão do Mundo foi o vencedor da corrida de 2006 no Qatar e um dos pilotos a participar no ensaio da Comissão de Segurança onde se procedeu à primeira análise de correr à noite no traçado. Rossi rodou ao lado de Loris Capirossi e Kenny Roberts Jr. com motos de estrada para avaliarem a pista e estará certamente desejoso por garantir que as suas recomendações foram ouvidas.

A dupla da Repsol Honda, composta por Dani Pedrosa e Nicky Hayden, vai tentar estabelecer as credenciais para a luta pelo ceptro já no Qatar, correndo contra o tempo para completar o desenvolvimento da RC212V. Pedrosa viu a sua pré época prejudicada por fractura na mão. O Campeão do Mundo de 2006 tem testado a mais recente evolução da moto em algumas sessões de teste maratona e tem tudo a provar em 2008.

A maior parte das movimentações após o final da temporada passada deu-se com a mudança de garagens, com apenas seis dos 18 pilotos da grelha de MotoGP a manterem-se nas mesmas equipas em 2008. As grandes mudanças surgiram com nomes como John Hopkins, que passou da Suzuki para a Kawasaki, Loris Capirossi, que ocupou o lugar deixado vago pelo anglo-americano, e Marco Melandri, que foi para a antiga posição do veterano italiano na Ducati Marlboro.

Tirando os pilotos de MotoGP que continuam na categoria rainha com equipas diferentes (Randy de Puniet, Colin Edwards, Toni Elías, Sylvain Guintoli e Shinya Nakano) e os que se mantém com as suas formações de 2007 (Stoner, Rossi, Chris Vermeulen e Shinya Nakano), há ainda a entrada de sangue novo nas 800cc em 2008. A aumentar o interesse do campeonato surgem o Campeão do Mundo de 250cc Jorge Lorenzo, que se como peixe na água na categoria rainha durante a pré época. O espanhol roda pela Fiat Yamaha como único estreante numa formação de fábrica, numa garagem dividida em duas devido a Rossi rodar com pneus diferentes. Lorenzo tem forte história no Qatar, já com três vitórias no Circuito Internacional de Losail nas 125cc e 250cc e o recorde de volta dos testes nocturnos levados a cabo no final da semana passada.

Os antigos rivais de Lorenzo nas 250cc Andrea Dovizioso e Alex de Angelis também subiram de escalão este ano, rodando com máquinas satélite da Honda pela JiR Team Scot e San Carlo Honda Gresini, respectivamente.

Outro Campeão a estrear-se no MotoGP é James Toseland, na Tech3 Yamaha, com dois ceptros mundiais conquistados em motos de produção. O britânico conhece bem o circuito numa 4 tempos; e foi um dos primeiros pilotos a testar as luzes do Qatar no final do ano passado, o que significa que não terá melhor oportunidade de brilhar no início do Campeonato de MotoGP.

Com a saída de três pilotos de topo das 250cc no final do ano passada, as quarto de litro têm agora uma corrida ao título totalmente em aberto. Os pilotos em forma durante a pré época surgiram da KTM, com Mika Kallio a assinar os melhores tempos nas visitas a Jerez e Valência. O finlandês foi o vencedor da última corrida de 2007 e a primeira corrida efectuada no Qatar nas 250cc no ano passado podia ter terminado com um pódio, não fossem problemas mecânicos de última hora.

O companheiro de equipa de Hiroshi Aoyama também teve a sua dose de azar no Qatar. Esperava-se que o nipónico brilhasse na corrida do ano passado depois de ter conseguido o então melhor resultado da KTM em 2006 com o quinto posto, mas caiu na segunda volta e sofreu feia lesão no dedo. É um dos candidatos ao ceptro deste ano enquanto as máquinas austríacas parecem estar mais fortes que nunca.

A liderar a armada da Aprilia está o piloto da Aspar Álvaro Bautista, já com vitórias nas quarto de litro. O espanhol conta com a companhia do compatriota Hector Faubel na box, um dos estreantes do ano que se junta aos antigos pilotos das 125cc Lukas Pesek e Mattia Pasini.

Também no topo da armada da Aprilia em 2008 surgem Thomas Lüthi, da Emmi-Caffe Latte, que esteve muito perto do primeiro pódio nas 250cc no ano passado em Losail, o regressado Alex Débon, da Lotus Aprilia, e Héctor Barberá, esperando-se que todos eles lutem pelo triunfo no Qatar.

O Campeão do Mundo de 125cc Gabor Talmacsi continua na categoria mais baixa este ano e vai abrir a defesa do ceptro numa pista onde somou a pole e a segunda posição em 2008. De olhos no título estão ainda pilotos como Tomyoshi Koyama, da KTM, Simone Corsi, da WRB, o mais rápido da primeira noite de testes das 125cc no Qatar e estreante na Polaris World, Bradley Smith e o seu companheiro de equipa Sérgio Gadea.

O fabuloso Circuito Internacional de Losail situa-se nos arredores de Doha, capital do Qatar. Construído em pouco mais de um ano, a pista custou 58 milhões de dólares e requereu a dedicação de quase 1.000 funcionários 24 horas por dia para que tudo estivesse a postos para a inauguração a 2 de Outubro de 2004. O traçado tem um perímetro de 5,4 km, é rodeado por relva artificial que tem objectivo evitar que a areia do deserto entre na pista. A recta principal tem mais de um quilómetro de comprimento e apresenta boa mistura de curvas lentas e rápidas, incluindo algumas esquerdas rápidas muito do agrado dos pilotos.

Foram necessários mais investimentos para o projecto de iluminação, que foi concluído em menos de seis meses após o acordo para a realização de corridas à noite em Losail. Uma medida crucial para que a pista estivesse disponível todo o ano e que faz com que o circuito quase não tenha sombras.

O Commercialbank Grande Prémio do Qatar tem lugar a 9 de Março, domingo, a partir das 23h00 locais. As corridas de 125cc e 250cc antecedem a de MotoGP, às 20h00 e 21h15, respectivamente. Os testes começam na noite de quinta-feira 7 de Março.

Nota: hora local é GMT+3

Tags:
MotoGP, 2008, Commercialbank GRAND PRIX OF QATAR

Outras actualizações que o podem interessar ›