Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Cinco estrelas do MotoGP falam na conferência de pré evento

Cinco estrelas do MotoGP falam na conferência de pré evento

Numa altura em que faltam poucas horas para a primeira sessão de treinos livres do Commercialbank Grande Prémio do Qatar, cinco pilotos de MotoGP estiveram presentes na conferência de imprensa de pré evento para falarem da pré época e das suas esperanças para a corrida de domingo.

Numa altura em que faltam poucas horas para a primeira sessão de treinos livres do Commercialbank Grande Prémio do Qatar, cinco pilotos de MotoGP estiveram presentes na conferência de imprensa de pré evento para falarem da pré época e das suas esperanças para a corrida de domingo. O Campeão do Mundo de 2007 Casey Stoner, o vice Dani Pedrosa e os terceiro e quarto classificados Valentino Rossi e John Hopkins, respectivamente, foram as estrelas presentes, contando ainda com a companhia do piloto mais velho da grelha de MotoGP, o veterano italiano Loris Capirossi.

Stoner, indiscutivelmente no centro das atenções numa altura em que inicia a defesa do título, deu a notícia aos seus rivais de que estava quase totalmente recuperado da lesão contraída no ombro em Novembro passado. Depois de ter cedido a primeira posição no teste nocturno da semana passada a Jorge Lorenzo, o australiano admite que os estreantes estão em boa forma.

"Contas feitas, não tive muito tempo para descansar durante o Inverno porque foi uma época muito atarefada, por isso agora estou mesmo ansioso por começar a correr. A lesão distendeu-me os ligamentos no ombro, por isso tenho me ressentido um pouco na clavícula. Quando comecei a testar estava um pouco dorido, mas trabalhei muito e penso que agora estou perto dos 100%," disse Stoner quando questionado sobre a sua condição física.

"Os testes correram muito bem e esperamos eliminar as fraquezas em alguns circuitos com a experiência adquirida no ano passado. Vou para esta época mais confiante que na passada. Fiquei impressionado por alguns estreantes nos testes, mas penso que os principais rivais são os que estão sentados a meu lado aqui."

Rival de longa data de Stoner, no MotoGP e 250cc, Pedrosa foi quem falou a seguir. O espanhol também teve a sua quota-parte de lesões, sendo mesmo operado à mão depois da queda em Sepang, e não esteve ao melhor nível no primeiro teste nocturno do Qatar.

"Por causa da lesão que tive não trabalhei tanto na pista e tive de trabalhar mais em casa. Ainda não estou a 100%, mas sinto-me melhor a cada semana que passa," disse o piloto da Repsol Honda. "A primeira corrida será a mais difícil, mas depois terei algum tempo para recuperar antes de Jerez."

"A corrida à noite deve ser interessante. Apesar de existirem algumas sombras, não é muito mau. Na primeira noite doía-me um pouco os olhos porque o contraste era muito, mas na segunda noite de teste já estava melhor."

O cinco vezes Campeão do Mundo de MotoGP Rossi estava optimista antes do que promete ser um ano crucial para o italiano. O antigo detentor do ceptro da Fiat Yamaha tem assistido à chegada de vários estreantes no Campeonato do Mundo e acredita que a colheita deste ano, entre os quais o companheiro de equipa Jorge Lorenzo, podem apresentar algumas surpresas.

"Quando a época começa há sempre interesse nos níveis de prestação e temos boa base proveniente dos testes. Estou contente com os pneus Bridgestone, mas são muito diferentes, pelo que, é claro, houve muito trabalho. De todas as formas, o potencial é muito elevado," avaliou Rossi.

"A Yamaha fez um trabalho fantástico e a moto está muito boa e muito rápida, por isso estou desejoso por correr. O Casey esteve bom em quase todas as corridas do ano passado, por isso agora temos de melhorar. Com a chegada de novos pilotos pode ser que a luta este ano seja um pouco mais aberta."

Outro piloto ainda em recuperação de uma lesão a marcar presença na conferência de imprensa de pré evento foi Hopkins, que ainda está a ultrapassar a ruptura no abdutor contraída em Phillip Island. O anglo-americano prestou tributo ao sistema de iluminação da Musco, instalado em Losail, mas admitiu que terá uma tarefa difícil pela frente já que ainda está longe de estar a 100%.

"A queda no teste de Phillip Island foi grande e terminei com um ruptura no abdutor. É um músculo que usamos muito e tem sido difícil manter os níveis de forma elevados," disse Hopkins, que mudou de equipa para 2008.

"O pessoal na Kawasaki tem sido fantástico, mas não consegui testar tanto quanto queria."

"Assim que as temperaturas baixam à noite temos visto que aqui pode ser um bocado firo, por isso talvez tenhamos algumas dificuldades para aquecermos. Mas penso que fizeram um trabalho fantástico com as luzes."

Em plena forma está o veterano Capirossi, mesmo assim, o piloto não teve nos seus melhores dias na semana passada no Qatar. O transalpino não enjeita, contudo, o novo desafio a sente-se tranquilo com o novo cenário de correr à noite.

"Esta é a minha 19ª temporada, por isso estou muito habituado e estou pronto para ter uma boa relação com a equipa. Não estamos ao nível que queríamos, mas queremos melhorar corrida a corrida e sinto-me muito confiante."

"Estou muito confortável com a pilotagem nocturna e as condições vão ser as mesmas para todos."

Tags:
MotoGP, 2008, Commercialbank GRAND PRIX OF QATAR

Outras actualizações que o podem interessar ›