Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Cecchinello define estratégias da LCR Honda

Cecchinello define estratégias da LCR Honda

Quase tão bem conhecido enquanto empresário, como pelas suas capacidades nas categorias mais baixas, o antigo piloto do Campeonato do Mundo de 125cc e 250cc e actual patrão da LCR Honda MotoGP Team Lúcio Cecchinello explicou as estratégias da sua equipa na categoria rainha.

Quase tão bem conhecido enquanto empresário, como pelas suas capacidades nas categorias mais baixas, o antigo piloto do Campeonato do Mundo de 125cc e 250cc e actual patrão da LCR Honda MotoGP Team Lúcio Cecchinello explicou as estratégias da sua equipa na categoria rainha.

O italiano conta com longa história de direcção de equipas nas categorias mais baixas, mas soma apenas dois anos de experiência no MotoGP. Os custos acrescidos de contratar um piloto ao mais alto nível foi clara dificuldade para o novato Cecchinello, mas as políticas aplicadas no ano de estreia da LCR Honda estão a ter continuidade com muito sucesso.

"Todos sabem que as formações independentes funcionam principalmente graças aos patrocinadores e não vale a pena esconder que o primeiro ano na classe de MotoGP (2006) foi muito exigente. Deparámo-nos com despesas mais elevadas que nos anos anteriores e para desenvolvermos tivemos de criar serviços inovadores," explica o antigo piloto de 2 tempos.

"Seguindo este caminho, em apenas dois anos conseguimos aumentar os nossos parceiros comerciais e, desde Setembro último, começámos importantes investimentos em equipamento, tecnologia e recursos humanos para conseguirmos fazer face aos objectivos do nosso desporto de forma mais eficaz."

A principal inovação da LCR Honda foi um esquema de patrocinadores rotativos, envolvendo os principais apoiantes TS Vision, GIVI e Eurobet, onde a prioridade e predominância dada a cada companhia é ajustada de acordo com a localização da corrida e mercados alvo. Isto é algo que a equipa vai continuar a fazer esta época.

A equipa de Cecchinello tem sido gradualmente permitida a fazer as suas próprias alterações, diferenciando os pacotes oferecidos das outras formações satélite. Uma vez mais, a inovação lidera o caminho, já que o novo piloto Randy de Puniet tem ao seu dispor suspensões produzidas pelas Öhlins, uma marca que não costuma colaborar com a Honda no MotoGP.

"Este ano foi-nos dada a oportunidade de escolher fornecedores estratégicos e optámos por utilizar suspensões Öhlins, por isso podemos trabalhar de forma autónoma com um elemento extremamente importante e que já foi testado por outras marcas," diz o inovador Director Desportivo.

"O Director Técnico Christophe Bourguignon foi, no início da sua carreira, técnico da Öhlins e o nosso responsável pelas suspensões, Hamish Jamieson, tem grande experiência neste sector. Ambos já trabalharam com pilotos ao mais alto nível e ganharam muita experiência com formações de fábrica. Pessoalmente, estou muito confiante nas suas capacidades e tenho a certeza que serão capazes de desenvolver a moto para o Randy!"

Tags:
MotoGP, 2008, LCR Honda MotoGP

Outras actualizações que o podem interessar ›