Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Trio de ex-pilotos com papel importante na Bridgestone

Trio de ex-pilotos com papel importante na Bridgestone

Na segunda ronda da época em Jerez o motogp.com falou com o relações públicas da Bridgestone Chris Hughes sobre o papel de três antigos pilotos do Campeonato do Mundo que trabalham como engenheiros de campo da marca nipónica de pneus com as suas actuais equipas de MotoGP.

Na segunda ronda da época em Jerez o motogp.com falou com o relações públicas da Bridgestone Chris Hughes sobre o papel de três antigos pilotos do Campeonato do Mundo que trabalham como engenheiros de campo da marca nipónica de pneus com as suas actuais equipas de MotoGP.

Um desses elementos importantes da Bridgestone, que trabalha com a Ducati Marlboro, é o antigo piloto nipónico de 125cc Masao Azuma, que alinhou no Campeonato do Mundo durante oito anos a partir de 1996. Azuma ficou na Honda ao longo da sua carreira, tendo como melhor ano a temporada de 1999 em que conquistou cinco das dez vitórias da carreira de GPs, terminando o ano em terceiro enquanto piloto da Bridgestone.

Enquanto isso, o antigo piloto Bridgestone das 125cc e 250cc Steve Jenkner voltou a unir-se à marca esta época, desempenhando papel junto do Alice Team. O alemão foi piloto do Campeonato do Mundo durante nove anos antes de se retirar em 2005. Nesse ano Jenkner levou a cabo a sua única temporada nas 250cc, com as anteriores oito campanhas a serem levadas a cabo nas 125cc e tendo como ponto alto a vitória no Assen TT de 2003.

Além de Azuma e Jenkner, a Bridgestone continua a contra com os serviços de Klaus Nohles, que trabalha com a San Carlo Honda Gresini. Outro antigo piloto alemão, Nohles competiu nas 125cc e 250cc entre 1997 e 2004, alternando entre a Honda e Aprilia e tendo como campanha mais bem sucedida a de 2000, em que terminou em 12º nas quarto de litro.

Hughes explicou a importância do papel desempenhado por estes três homens: `Na Bridgestone temos orgulho na relação que temos com as nossas equipas e parte disso tem a ver com o facto de destacarmos um engenheiro de campo para cada uma delas. Assim, cada uma das equipas tem um engenheiro da Bridgestone dedicado que as acompanha ao longo de todo o fim-de-semana.´

`Dentro do nosso grupo de seis engenheiros de campo, um para cada uma das nossas seis equipas a que fornecemos pneus, temos antigos pilotos de Grandes Prémios. Cada um desses antigos pilotos tem uma história na pista com pneus Bridgestone. Por isso, cada um deles sabe perfeitamente o que é a Bridgestone, como é que desenvolvemos pneus e podem também trazer essa experiência de pilotos para o seu novo papel.´

Sobre as capacidades específicas de Azuma, Hughes acrescentou: `O Azuma ganhou muitas corridas no final dos anos 90 com pneus Bridgestone. Venceu dez GPs no total, por isso traz consigo muita experiência e sucesso, o que tem sido transferido ao longo dos últimos anos no seu novo papel com a Suzuki, formação para a qual trabalhou antes para nós e este ano com a Ducati.´

Tags:
MotoGP, 2008

Outras actualizações que o podem interessar ›