Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Pilotos Bridgestone comentam competitividade de 2008

Pilotos Bridgestone comentam competitividade de 2008

Na recente apresentação do projecto de 2008 do Campeonato do Mundo o motogp.com falou com quatro pilotos que usam as borrachas da marca nipónica, obtendo as suas opiniões sobre as relações de trabalho com os fornecedores de pneus japoneses.

A nova temporada trouxe novo conjunto de desafios para a Bridgestone no MotoGP, depois do inédito sucesso do ano passado, mas com o aumento do número de pilotos a quem fornecem pneus estão bem equipados para atingirem os seus objectivos.

Tendo-se envolvido no Campeonato do Mundo de 125cc pela primeira vez em 1991, a Bridgestone está agora no sexto ano na categoria rainha – isto depois de ter entrado para a categoria rainha em 2002.

A campanha de 2007 viu a Bridgestone fornecer pneus para 12 vitórias de MotoGP – face a quatro em 2006 – e pela primeira vez, um piloto com os seus compostos, Casey Stoner, venceu o Campeonato do Mundo.

Esta temporada contam com um portfólio de 11 pilotos, incluindo o cinco vezes Campeão do Mundo de MotoGP Valentino Rossi, e fornece borrachas aos cinco construtores da grelha de MotoGP.

Enquanto isso, os seus rivais Michelin iniciaram a nova campanha com redobrados esforços na sequência do sucesso dos nipónicos em 2007, proporcionando uma batalha ainda mais interessante entre os dois gigantes de pneus.

Em conversa com o motogp.com na terceira ronda do Campeonato, em Portugal, quatro pilotos que gostam claramente de correr com a Bridgestone revelaram os motivos específicos que os levam a favorecer a marca japonesa, com o experiente Loris Capirossi a ser o primeiro.

Em 2005 Capirossi somou as primeiras vitórias com a Bridgestone no primeiro ano de colaboração da marca nipónica com a Ducati e ainda é um grande fã da marca. `Há muitos anos que trabalho com eles,´ disse o piloto de 35 anos da Rizla Suzuki. `E a colaboração é realmente boa. Penso mesmo que está cada vez melhor.´

`Tenho visto o desenvolvimento dos pneus ao longo do anos. No início não estávamos no topo, mas agora é claro que estamos. De todas as formas, temos de continuar a trabalhar da mesma forma e é visível o grande esforço aplicado pela Bridgestone no MotoGP.´

John Hopkins conquistou os primeiros pódios de MotoGP no ano passado com a Bridgestone antes de deixar a Suzuki, mas continua com a marca japonesa de borracha em 2008, com a Kawasaki, insistindo que continuar com os mesmos pneus foi um grande factor para a escolha da nova equipa.

`A Bridgestone é o que me faz rodar e não teria vindo para a equipa se não tivesse pneus Bridgestone,´ disse Hopkins. `Acredito muito no desenvolvimento deles e na forte prestação que têm.´

O antigo companheiro de equipa de equipa e actual parceiro de Capirossi na Rizla Suzuki, Chris Vermeulen, acrescentou os seus pontos de vista sobre o material fornecido pela Bridgestone, comentando: `Eles são a única coisa que nos faz estar em contacto com o chão e sem eles, sem a confiança, não há nada.´

`É o meu terceiro ano no MotoGP e estive sempre com a Bridgestone, por isso sinto-me uma parte da companhia e gosto mesmo de trabalhar com eles. Respeitam tudo o que faço e respeito muito trabalhar com eles.´

Shinya Nakano, um dos dois únicos pilotos da Honda a usarem pneus Bridgestone no MotoGP, ao lado do novo companheiro de equipa Alex de Angelis na San Carlo Honda Gresini, disse: `Estou muito impressionado pelo desenvolvimento deles porque perguntamos algo e a reacção deles é muito rápida. Por isso gosto mesmo de rodar com os Bridgestone, especialmente porque o pneu frontal me dá muita confiança.´

Tags:
MotoGP, 2008

Outras actualizações que o podem interessar ›