Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Chefe da Michelin explica excelente início de época

Chefe da Michelin explica excelente início de época

Jean-Phillipe Weber, da Michelin, está muito contente com as melhorias apresentadas nas primeiras quatro corridas de 2008 e que surgem numa altura em que tentam recuperar face à Bridgestone.

A guerra de pneus de MotoGP está equilibrada depois de quatro corridas, com duas vitórias para Michelin e outras tantas para os rivais Bridgestone. Nenhum dos fabricantes perdeu em pistas em que ganhou no ano passado, se bem que o palco para a prova deste fim-de-semana é mais neutro para mais um embate entre os titãs das borrachas.

Antes da visita a Le Mans – casa para a Michelin – o director do departamento de competição em duas rodas do fabricante francês, Jean-Philippe Weber, deu os seus pontos de vista sobre os passos dados para recuperar face à Bridgestone.

`No Qatar os nossos pilotos conseguiram liderar desde o início, apesar da baixa temperatura da pista, provando que as prestações do warm-up são muito boas,´ diz Weber, com os olhos postos nas duas pistas onde a Michelin ficou aquém do triunfo, mas ainda assim conseguiu forte presença entre os dez primeiros.

`Na China os nossos pilotos conseguiram correr com os mesmo pneus que tinham usado nos treinos, mesmo com a temperatura da pista a nos 25º no dia da corrida, menos 23 que no dia anterior. Isto prova que os nossos pneus têm excelente amplitude de funcionamento. E continuar com os mesmo pneus dá aos pilotos uma grande vantagem porque podem manter as mesmas afinações na moto, já que sabem que a moto vai funcionar bem ao longo da distância da corrida.´

Além das impressionantes prestações de corrida, a Michelin tem um recorde perfeito de pole positions nas quatro primeiras corridas. O estreante da Fiat Yamaha Jorge Lorenzo foi o principal responsável, se bem que o veterano Colin Edwards também contribuiu na China. Weber considera que tal se deveu a mais um dos centros de atenções da companhia: a aderência lateral que permitiu travagens mais tardias e maior aceleração em curva.

Apesar de ter perdido Valentino Rossi para a Bridgestone no final da época passada, o belga considera ainda ter um bom conjunto de pilotos ao seu serviço.

`Estamos muito contentes com a prestação dos nossos pilotos até ao momento este ano. Já vimos o Dani Pedrosa e o Jorge Lorenzo vencerem corridas, mas podemos também ver que os nossos sete pilotos estão a mostrar grande potencial,´ diz o patrão da Michelin. `Os estreantes como o Jorge, o James Toseland e o Andrea Dovizioso também são muito excitantes e dão-nos grandes esperanças para o futuro.´

Tags:
MotoGP, 2008

Outras actualizações que o podem interessar ›