Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Pedrosa centrou-se na análise de pneus e afinação

Pedrosa centrou-se na análise de pneus e afinação

Dani Pedrosa e Nicky Hayden representaram a Repsol Honda num solitário dia de testes pós GP em Le Mans, com o primeiro a garantir o melhor tempo na segunda-feira.

O melhor tempo do teste pós GP de segunda-feira em Le Mans ficou a cargo de Dani Pedrosa, se bem que o espanhol o conseguiu com um composto de qualificação, com uma marca de 1m33,106s. Contudo, os tempos por volta não foram o foco das atenções de Pedrosa e do companheiro de equipa da Repsol Honda Nicky Hayden, com ambos a trabalharem no acerto dos chassis e frentes das motos para as corridas.

Os pneus de qualificação parecem não ser uma preocupação para Pedrosa, que assinou a pole no Alice Grande Prémio de França. A corrida em si terminou com o espanhol relegado para quarto, mas Pedrosa deixou Le Mans animado depois do ensaio de segunda-feira.

`Penso que demos passos positivos hoje. Concentrámos-nos na frente da moto, tentando melhorar as sensações, por isso testei vários pneus frontais e diferentes soluções de afinação. Também experimentei diferentes acertos de electrónica,´ explicou o actual terceiro classificado.

`Estou muito satisfeito, aprendemos algumas coisas que devem ser úteis nas próximas corridas. Por vezes foi difícil porque o tempo esteve frio, mas acabou por funcionar tudo bem. No final do dia rodei com o pneu de qualificação porque tinha de testar algo para as qualificações. Agora estou ansioso por Mugello, uma grande pista com atmosfera incrível, onde espero ter melhor corrida.´

Um dos cenários habituais dos testes de MotoGP é o elevado número de voltas efectuadas por Nicky Hayden, o piloto que mais roda nos ensaios, e Le Mans não foi diferente. Sem bem que os progressos face ao fim-de-semana de corrida não foram muitos.

`Foi um fim-de-semana difícil, hoje encontrámos algumas soluções para os problemas que tivemos. Testámos apenas pneus de corrida e melhorámos o ritmo. Consegui rodar mais rápido que na corrida, mas não o suficiente. Ensaiámos muitas soluções e não posso dizer que tenhamos encontrado soluções para a estabilidade em travagem e para melhor entrada nas curvas,´ admitiu Hayden, cujo próximo contacto com a moto será numa volta de demonstração este fim-de-semana nas Indy 500.

`Analisámos muitas coisas que pelo menos agora podemos por de parte. Testámos principalmente alterações de afinação e alguns pneus, que podem trabalhar bem noutras pistas, o que necessitamos para conseguirmos mais dados. Parecia que o céu podia abrir a qualquer momento, manteve-se seco, mas não foi um dia na praia! Agora sinto-me um pouco melhor, por isso espero que Mugello seja melhor para nós.´

Nem Pedrosa, nem Hayden vão testar esta terça-feira em França, optando antes por descansar até ao Grande Prémio de Itália Alice, a 1 de Junho.

Tags:
MotoGP, 2008, Nicky Hayden, Dani Pedrosa, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›