Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Regresso de Okada em Mugello pode ter consequências na Catalunha

Regresso de Okada em Mugello pode ter consequências na Catalunha

A participação de Tadayuki Okada em Mugello como wild card este fim-de-semana será importante para o desenvolvimento do motor de válvula pneumática – um bloco que Nicky Hayden e Dani Pedrosa podem vir a utilizar na Catalunha.

O piloto mais velho da grelha de MotoGP deste fim-de-semana, Tadayuki Okada tem mais 20 anos que o mais novo de todos, Jogre Lorenzo. A sua experiência conta como virtude para a Honda, que vai usar o veterano nipónico para testar o motor de válvula pneumática num cenário de maior pressão.

O piloto de 41 anos vai rodar com a Repsol Honda em Mugello numa terceira moto da formação de fábrica. Dependendo dos dados recolhidos, o novo motor pode voltar a rodar ao cabo de apenas uma semana, quando o Campeonato do Mundo chegar à Catalunha – desta feita sob os comandos de Nicky Hayden e Dani Pedrosa.

`Esta corrida não é sobre resultados, o mais importante para nós é verificar a potência do motor em situação de corrida,´ disse Okada, antigo vice-Campeão do Mundo de 500cc.

`É um grande desafio para mim voltar a entrar numa corrida. Alinhei nas 8 Horas de Suzuka, mas uma corrida de sprint é algo a que já não estou habituado. Não sei se vou ser capaz de rodar ao mesmo nível que os pilotos actuais, mas estou ansioso por ver se consigo! Quero terminar a corrida para ajudar ao processo de desenvolvimento.´

Mas isto não quer dizer que Okada não tenha estado ocupado nos últimos tempos. Testou o novo motor até à semana passada e colocou de parte a possibilidade do ensaio ter servido para preparar o Grande Prémio deste fim-de-semana.

O piloto habitual e antigo Campeão do Mundo de MotoGP Nicky Hayden ficou contente com a decisão da Honda trazer mais um par de mãos, especialmente quando se trata de Okada. O nipónico, que vai alinhar como wild card, tem mais experiência da categoria rainha que o norte-americano e o companheiro de equipa espanhol em conjunto e pode muito bem abrir a porte para o uso de uma combinação mais ao estilo de Hayden que o conjunto com que conta actualmente.

`Vai ser um grande teste para o Tady, ver se o motor dura, qual o consumo e recolha de alguns dados. Penso que a Honda está a fazer a jogada certa; em vez de ter o Tady a testar só no Japão, trouxeram-no para uma corrida a sério para testar,´ disse Hayden na conferência de imprensa de pré evento de quinta-feira à tarde.

`Espero que seja bom e espero que o possamos usar em Barcelona. Prefiro este chassis com esse motor. Mesmo quando o motor estava mesmo fraco, para mim o chassis funcionava melhor com ele.´

Tags:
MotoGP, 2008, GRAN PREMIO D'ITALIA ALICE, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›