Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Barberá: `O Simoncelli podia ter-me morto!´

Barberá: `O Simoncelli podia ter-me morto!´

Hector Barberá não teve meias palavras quando questionado sobre a sua colisão com Marco Simoncelli em Mugello, chegando mesmo a dizer que houve intensão por parte do italiano.

`Tenho pena por ele, mas estou contente por mim.´

Foram essas as palavras de Marco Simoncelli após a colisão com Hector Barberá, um incidente que acabou com a possibilidade deste último lutar pela vitória. Contudo, o espanhol proferiu declarações mais fortes contra Simoncelli, acusando-o mesmo de lhe ter batido de propósito na maneta de travão no início da última volta.

Barberá, que escapou ileso do incidente, não teve meias palavras e acusou o rival de `manobra antidesportiva e ilegal´ em Mugello, revelando a crença de que Simoncelli causou o acidente de propósito.

`Ele sabia que a minha moto estava mais potente que a dele e creio que ele penso que essa era a única forma de ganhar e de ver livre de mim,´ disse o piloto do Team Toth, que estava a tentar aproveitar o cone de ar do rival para almejar a segunda vitórias nas 250cc naquele que foi o seu 100º GP.

`Ele abriu a perna quando sentiu que ia passá-lo, bateu-me na maneta de travão e a partir daí começou a queda. Não me parece uma manobra muito legal e a equipa tem estado a ver o vídeo para avaliar se há evidências para o multar. Ele podia ter-me morto.´

Esta não foi a primeira vez que os dois pilotos se envolveram em incidentes, já que os dois estiveram envolvidos em várias situações durante 2007. Simoncelli já foi criticado por ter afastado Barberá com um pontapé em Sachsenring, durante os treinos livres do ano passado na ronda germânica do Campeonato do Mundo.

Há também uma história de troca de gestos dos dois pilotos com outros rivais das quarto de litro; a situação mais recente foi com Mika Kallio, da Red Bull KTM, que se queixou de manobra similar por parte de Simoncelli em Portugal, levantando dúvidas sobre a legalidade das manobras que tentam evitar que quem vem de trás aproveite o cone de ar. Barberá também já se tinha confrontado com Alex Debon em Jerez quando o veterano a empurrar o compatriota em algumas manobras mais duras.

Por coincidência, o final da corrida de 250cc deste ano foi similar ao de 2007, quando Álvaro Bautista, numa manobra mais dura, forçou Jorge Lorenzo a uma queda tardia quando lutavam pela liderança.

Tags:
250cc, 2008, Marco Simoncelli, Hector Barbera, Team Toth Aprilia, Metis Gilera

Outras actualizações que o podem interessar ›