Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Teste da Catalunha encurtado com queda de Pedrosa

Teste da Catalunha encurtado com queda de Pedrosa

Os pilotos da Repsol Honda Dani Pedrosa e Nicky Hayden começaram os dois dias de testes na Catalunha esta tarde, mas o vencedor da corrida de domingo, Pedrosa, terminou o dia no hospital depois de forte queda.

Ambos os pilotos tinha planeado passar o dia a testarem os motores de válvula de molas e válvulas pneumáticas da RC212V. Pedrosa começou o dia com o bloco convencional (melhor volta em 1m43,48s), mudando depois para a unidade de válvula pneumática, mas a tirada (melhor volta em 1m43,81s) foi encurtada devido a pequeno problema eléctrico, pelo que o espanhol voltou a trocar de moto. Foi durante esta parte do trabalho que Pedrosa sofreu grande queda, caindo fortemente com as costas no chão. O catalão foi transportado para o hospital Dexeus, em Barcelona, onde raios-x confirmaram que o piloto não fracturou qualquer osso, mas tem várias contusões nas costas e vai necessitar de 48 horas de descanso e medicamentos anti-inflamatórios. Pedrosa não vai testar amanhã.

Enquanto isso, Hayden avaliou os dois motores. O norte-americano ficou contente com a velocidade de ponta do motor de válvula pneumática, bem como com a fiabilidade, e passou a maior parte do tempo a trabalhar na afinação com aquele motor. Amanhã vai centrar-se num teste de pneus numa simulação de corrida com o mesmo motor.

Nicky Hayden, melhor volta: 1m42,721s (70 voltas)

`As coisas correram de forma tranquila hoje. Testámos a nova moto, senti-me bem com ela, tem alguns pontos positivos. Mas precisamos de mais tempo para verificar a moto em longa distância. Testámos alguns acertos gerais com ela e só usámos pneus de corrida para vermos que tipo de durabilidade teríamos, porque alguns dos problemas com a afinação da moto no fim-de-semana tiveram, precisamente, a ver com o desgaste dos pneus, que foi maior do que gostaria. Amanhã vamos voltar a rodar e talvez testemos o novo chassis.´

Dani Pedrosa, melhor volta: 1m43,552s (32 voltas)

`A queda aconteceu quando estava a mudar de direcção na primeira chicane. Fui cuspido da moto e caí forte. Tenho dores nas costas e ombros. Caí no início da segunda volta dessa sequência, talvez os pneus não estivessem na temperatura certa. Nessa altura estava a testar alguns pneus com o motor normal. Fiz apenas dez voltas com o motor de válvula pneumática, por isso é muito cedo para dar comentários.´

Tags:
MotoGP, 2008, Nicky Hayden, Dani Pedrosa, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›