Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Gibernau revela propostas de regresso e declina substituição de Melandri

Gibernau revela propostas de regresso e declina substituição de Melandri

Depois de dois testes pela Ducati em Mugello, Sete Gibernau afirma que recebeu propostas de equipas diferentes e que não está interessado em substituir Marco Melandro no fato da fábrica.

Desde o reencontro com velhos amigos na Catalunha a dois teste em Mugello, o último mês tem sido uma surpreendente reviravolta na história de Sete Gibernau. O regresso do piloto pela Ducati tem criado especulação fervorosa, por um possível regresso às corridas do antigo Campeão do Mundo, e Gibernau revelou que tem tido algumas propostas interessantes.

`Há vária possibilidades na mesa para mim de diferentes equipas´, diz o piloto de 35 anos. `Contudo, como já disse antes, vivo na base do dia-a-dia. Competir regularmente outra vez vai ser um grande esforço e sacrifício e não me posso esquecer disso só pelo entusiasmo de voltar a correr.´

`Tudo pode acontecer mas, por agora, ninguém me ofereceu tudo o que preciso para regressar.´

As especificidades das propostas não foram confirmadas, mas Gibernau fez questão de salientar que não estava à espera de substituir Marco Melandri na máquina da Ducati Malboro.

`Não sou substituto ninguém´, afirmou Gibernau quando questionado acerca da especulação a decorrer nos média, apesar de não ter posto categoricamente de parte a hipótese de correr pela equipa, se a proposta lhe for apresentada.

`Se houver um lugar disponível, aí vou pensar nisso, mas a situação delicada em que Marco se encontra exige que tratemos o assunto com o maior nível de respeito.´

Tempos de volta competitivos com as Desmosedici GP8 e GP9 em Mugello aumentaram as possibilidades do regresso do piloto a tempo inteiro, mas ele está bem consciente da ferrugem resultante de duas épocas longe da competição e das exigências de séries de alta competitividade. Com o zumbido da acção de 800cc como motivação para o regresso, Gibernau foi modesto em relação aos objectivos que terá se a oportunidade de chegar à linha de grelha do MotoGP surgir uma vez mais.

`A ideia é obviamente atractiva, mas temos que dar algum crédito aos piloto que estão a correr no momento. Não sei se estou à altura e tenho que ter consciência disto. Talvez, se voltasse a correr, os meus objectivos não incluiriam ganhar corridas.´

Tags:
MotoGP, 2008, Ducati Marlboro Team

Outras actualizações que o podem interessar ›