Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Benson não deverá seguir Hayden para a Ducati

Benson não deverá seguir Hayden para a Ducati

O Mecânico Chefe da Repsol Honda Pete Benson não deverá acompanhar Nicky Hayden na sua mudança para a Ducati que foi recentemente anunciada.

A combinação piloto/mecânico chefe que conquistou o Campeonato do Mundo de MotoGP de 2006 não deverá manter-se em 2009, com Pete Benso a ver poucas hipóteses de acompanhar Nicky Hayden até à Ducati.

O homem da Repsol Honda tem trabalhado com Hayden nas últimas quatro temporadas – todas, menos um das campanhas do `Kentucky Kid´ na categoria rainha. Em conjunto eles atingiram o topo do MotoGP com o título de 2006 de Nicky Hayden, mas a sua associação deverá chegar ao fim este ano. O neozelandês Benson não se poupou a elogios depois do regresso de Hayden ao pódio em Indianápolis e levantou um pouco o véu quanto ao seu próprio futuro em 2009.

`Desejo o melhor ao Nicky; é uma pena ele ir-se embora,´ disse Benson depois do 65º fim-de-semana em conjunto da dupla. `Estou com a Honda há 13 anos e gostava de continuar aqui. De todas as formas, estou certo que não há lugar para mim na Ducati com a forma como o sistema deles funciona.´

Com quatro corridas ainda pela frente, Benson mostrou-se contente por ter ajudado Hayden a regressar ao pódio em Indianápolis, apesar de ter admitido que a sorte pode ter jogado a favor do norte-americano para que este terminasse em segundo.

`Tivemos sorte de alguma forma por a corrida ter terminado como terminou; os pneus talvez fossem um pouco macios demais. Nas primeiras 15 voltas funcionaram bem e penso que se a corrida tivesse continuado ele teria terminado em terceiro.´

Benson já trabalhou com pilotos como Mick Doohan e Valentino Rossi nas suas corridas rumo ao títulos com a Honda, tendo também colaborado com Niall MacKenzie, Tohru Ukawa, Tadayuki Okada e Alex Barros no MotoGP.

Tags:
MotoGP, 2008, Nicky Hayden, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›