Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Hayden lidera no molhado, enquanto Stoner arrasa no seco

Hayden lidera no molhado, enquanto Stoner arrasa no seco

Nicky Hayden foi o mais rápido na molhada sessão da tarde de MotoGP em Phillip Island, mas não conseguiu bater a marca matinal de Casey Stoner.

Casey Stoner arrasou os seus rivais na sexta-feira em Phillip Island, tirando o máximo partido da sessão de treinos matinal do Grande Prémio da Austrália ao assinar o melhor tempo do dia. O piloto da Ducati entrou com o pé direito na pista caseira ao conseguir um registo de 1m30,094s, quase sete décimos mais rápido que o seu sucessor Valentino Rossi.

Stoner esteve perto de bater o recorde do circuito, estabelecido pelo companheiro de equipa Marco Melandri em 2005, isto apesar de rodar sem qualquer tipo de protecção para a lesão no escafoide para maior mobilidade. O piloto da casa e vencedor da corrida de 2007 mostrou que não vai reduzir o ritmo apesar de ter concedido o Campeonato do Mundo para Rossi na última jornada.

A chuva na segunda sessão permitiu aos pilotos trabalharem as afinações de molhado, com as previsões para o fim-de-semana a sugerirem que os pilotos se vão deparar com os dois tipos de situação ao longo dos próximos dias. Nicky Hayden, da Repsol Honda, foi o mais rápido na sessão da tarde, com Stoner e Rossi a ficarem em quinto e sexto, respectivamente.

Com um segundo de atraso no seco, Alex de Angelis sofreu pequena queda com a sua San Carlo Honda Gresini na segunda sessão, mostrando-se um pouco longe do ritmo no molhado. Mais consistente independentemente do tempo, Andrea Dovizioso, do JiR Team Scot, foi o quarto mais lesto no seco e o segundo no molhado.

Randy de Puniet também sofreu ligeira queda de tarde depois de assinar o quinto tempo da manhã, terminando à frente de Dani Pedrosa, Shinya Nakano, Jorge Lorenzo, Loris Capirossi e James Toseland.

Autor de duas poles em Phillip Island, Hayden apresentou-se surpreendentemente em melhor forma no molhado depois de não ter conseguido melhor que o 11º posto no seco.

Depois de ter devolvido pinguins ao meio selvagem no início da semana, Chris Vermeulen, da Rizla Suzuki, voltou a ter um encontro imediato com uma ave nesta tarde, tendo de se esconder atrás da viseira da moto para evitar um pássaro em voo rasante. O piloto da casa terminou com o 14º tempo da geral.

Tags:
MotoGP, 2008, AUSTRALIAN GRAND PRIX, FP2

Outras actualizações que o podem interessar ›