Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Batalha pelo Melhor Estreante do Ano intensifica-se

Batalha pelo Melhor Estreante do Ano intensifica-se

Os rivais de MotoGP Jorge Lorenzo e Andrea Dovizioso estão envolvidos em forte luta pela coroa do Melhor Estreante do Ano que deverá ser muito quente.

Depois de terem sido as duas grandes estrelas das 250cc em 2006 e 2007, Jorge Lorenzo e Andrea Dovizioso deram o salto para o MotoGP em conjunto esta época depois de grande campanha por parte dos dois, os pilotos encontram-se ainda entre os cinco primeiros e estão ainda na luta pela glória do Melhor Estreante do Ano quando faltam apenas duas rondas.

Tendo já batido o ex-piloto das quarto de litro Alex de Angelis e o estreante da Tech3 Yamaha James Toseland – que teve de conhecer oito pistas esta época – Lorenzo e Dovizioso têm garantido grandes resultados, com o primeiro a ter ainda a possibilidade de terminar em terceiro da geral, já que está a 27 pontos de Dani Pedrosa.

Dovizioso, enquanto isso, está a 37 pontos de Lorenzo e com 50 ainda em jogo – e não vai desistir até bater o homem que lhe levou a melhor por duas vezes na corrida ao ceptro das quarto de litro, isto pelo menos enquanto a matemática o permitir.

O primeiro Grande Prémio do ano foi a magnífica prova nocturna do Qatar, no Circuito Internacional de Losail, e serviu de pedra de toque para o resto da temporada de Lorenzo e Dovizioso.

A sensacional pole do espanhol e a grande corrida até ao segundo posto no traçado do deserto, sem esquecer o excelente quarto posto do italiano à frente do compatriota Valentino Rossi foi a excepcional estreia dos dois pilotos que mostraram estar totalmente prontos para lutarem com os homens da frente do MotoGP.

Lorenzo continuou de forma impressionante para somar mais quatro pódios nas cinco primeira corridas, incluindo a brilhante primeira vitória na categoria rainha em Portugal e mais um segundo posto em França quando estava lesionado. Na verdade, o piloto contraiu as lesões numa forte queda nos treinos livres na China, recuperando de imediato para terminar em 4º em Xangai no dia do seu 21º aniversário.

Contudo, a operação para aliviar os sintomas de um problema de pressão no braço nessa fase inicial da época e o contratempo de Lorenzo na China foram seguidos de quedas em Mugello e Barcelona, com queda em Itália a resultar numa desistência e o acidente da Catalunha a levar à hospitalização devido a contusão e a consequente ausência da corrida.

Durante os meses de Verão o Campeão do Mundo de 250cc lutou para recuperar a confiança e forma, o que foi premiado na segunda corrida depois da paragem de Verão, em Misano, com mais um pódio, o segundo lugar atrás do companheiro de equipa Rossi.

Outro pódio e mais dois quartos lugares por parte de Lorenzo significam que ele está de regresso à boa forma neste final de época e estará certamente optimista para bater Dovizioso na luta pelo Melhor Estreante do Ano.

Contudo, para Dovizioso, a sua época de estreia pode não ter tido tantos altos e baixos, mas tem sido, também, muito impressionante – e com uma máquina de fábrica da Repsol Honda ao seu dispor no próximo ano deverá andar mais perto de Lorenzo nas corridas de 2009.

O piloto do JiR Team Scot só por duas vezes ficou fora dos dez primeiros em 2008 e só numa ocasião não conseguiu somar pontos, caindo depois de grande prestação no Estoril.

Dovizioso ainda não subiu o pódio de MotoGP, mas esteve perto por várias ocasiões, com três quartos lugares e sete resultados nos cinco primeiros a serem os pontos altos de uma campanha muito consistente.

As visitas à Malásia e Valência neste final de Campeonato do Mundo de 2008 verão Dovizioso esperançado no seu primeiro pódio na categoria rainha e a tentar bater Lorenzo nas duas ocasiões para poder gabar-se de ser o Melhor Estreante do Ano.

Tags:
MotoGP, 2008, Jorge Lorenzo, Andrea Dovizioso

Outras actualizações que o podem interessar ›