Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Como é que a mais recente tecnologia é usada na protecção dos pilotos

Como é que a mais recente tecnologia é usada na protecção dos pilotos

Há já muito tempo que os pilotos deixaram de usar protecções frágil, mais apropriadas a ciclistas...

Actualmente a protecção usada pelos pilotos evoluiu a par com a tecnologia usada nas suas motos, pneus, lubrificantes e até mesmo com o desenho dos próprios traçados, pelo que os factos usados pelos pilotos no século XXI tem pouco em comum com a usada nos velhos tempos.

Um dos acessórios que mais desenvolvimentos sofreu desde esses tempos. Todos têm agora uma coisa como certa; a segurança é o mais importante e um bom exemplo disto é a atenção dada aos capacetes, o acessório mais importante no que toca a salvar as vidas dos pilotos.

`Depois de cada sessão entregamos o capacete ao serviço técnico para uma inspecção completa,´ diz Dani Pedrosa. `Porque nos dias de hoje dá-se muita atenção aos nossos capacetes.´

Os capacetes exigem muita manutenção e é por isso que que as maiores companhias têm uma equipa de assistência técnica em cada circuito. Há especialistas de cada uma das marcas para garantir que o capacete não sofreu danos importantes depois de uma queda e eles tratam dos mais pequenos detalhes: o acolchoamento interior, ventilação e viseira.

Ter boa visibilidade é vital para os pilotos que rodam a alta velocidade. É por isso que os cuidados com a viseira são meticulosos. Os pilotos têm três tipos de viseiras disponíveis, de escuras a muito escuras que são usadas em conformidade com o tipo de tempo. E as viseiras são ainda protegidas por finas películas, com 0,13mm de espessura, que podem ser removidas enquanto os pilotos estão em pista e de acordo com a sujidade acumulada nas mesmas. É uma forma de proteger as viseiras e a visibilidade, além de evitar que não ficam marcadas por impactos de insectos. Estas protecções também são substituídas após cada sessão, para a visibilidade seja sempre a melhor possível.

Quando a chuva começa a cair os capacetes são preparados de forma diferente. Normalmente os pilotos têm três disponíveis, duas especificações diferentes para o molhado e uma totalmente preparada para chuva. Esta última conta com uma viseira totalmente transparente e com tratamentos específicos para evitar condensação e evitar a entrada de água. Mais, os pilotos usam uma máscara que dirige o ar que respiram para a base do capacete para evitar condensação, o que pode fazer com que a viseira fique embaciada.

Mas os fabricantes não se preocupam apenas com a visibilidade e segurança, eles também têm em conta o nível do conforto. Como Julian Simon aponta: `É importante que o capacete consiga isolar o barulho e, é claro, tem de ser da mais elevada qualidade e seguro de usar.´

Algo que é óbvio, mas igualmente importante: `Tem de ser importante quando se está a correr, sem ser muito apertado ou largo quando os pilotos se baixam nas rectas,´ comenta Esteve Rabat. É por isso tem de ter o tamanho ideal para que o piloto se possa proteger atrás da carenagem sem tocar no depósito de combustível e sem ficar mais alto que a carenagem.

Desde o início do Campeonato do Mundo os pilotos têm tirado partido dos seus capacetes para serem reconhecidos mais facilmente. Pedrosa tem usado um desenho novo com vermelho, branco e azul, enquanto Nicky Hayden optou por se `actualizar o desenho, sem grandes alterações. Tenho um novo detalhe para ocasiões especiais, como nas corridas em casa,´ diz o norte-americano

Rabat prefere algo mais simples, apenas com as suas cores preferidas: vermelho, azul e amarelo. No ano passado Simon trocou toda a decoração e desde então conta com a companhia da sua mascote em todas as sessões, enquanto Marc Marquez optou por um desenho mais agressivo apresentado pelos seus patrocinadores, já que o preferiu em detrimento de um mais simples.

Cortesia da Repsol Media Service

Tags:
MotoGP, 2008

Outras actualizações que o podem interessar ›