Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Kallio e patrões da KTM expressão gratidão mutua

Kallio e patrões da KTM expressão gratidão mutua

Mika Kallio, a caminho do MotoGP, e os seus managers na Red Bull KTM expressaram gratidão mutua numa altura em que se preparam para dizerem adeus.

Após seis anos de bem sucedida colaboração, em que se contam 12 vitórias e 33 pódios, o piloto da KTM Mika Kallio e a sua equipa vão seguir caminhos diferentes após este fim-de-semana de Valência.

Mas apesar do finlandês de 25 anos está prestes a juntar-se a outro construtor assim que entrar na classe de MotoGP, é sempre um adeus entre bons amigos.

`O Mika tem estado sob as nossas asas desde que começou a carreira de Grandes Prémios. Subimos ao longo dos escalões como equipa e festejámos as nossas primeiras vitórias juntos. Lutámos por títulos mundiais nas 125cc e 250cc e tem sido muito excitante,´ diz o Director Executivo da KTM Stefan Pierer. `O Mika é um grande talento neste desporto e sempre dissemos que lhe daríamos todo o apoio, não apenas nas nossas motos, mas também que ele encontrasse uma boa oportunidade para subir para a categoria de MotoGP. Chegou a altura. Vai ser excitante vê-lo correr no futuro e desejamos-lhe a melhor sorte.´

Competindo ao mais alto nível do motociclismo é o sonho de todos os pilotos, mas Kallio não tomou a decisão de ânimo leve. `A classe de MotoGP é o derradeiro desafio e aproveitei esta oportunidade depois de falar com a minha equipa e com a KTM, além ter apreciado todas as opções com cuidado. Ganhámos muitas corridas, fomos sérios candidatos ao título nas 125cc e nas 250cc e não há muito que pudesse provar se continuasse mais um ano,´ diz Kallio. `Vou recordar-me sempre dos grandes momentos que tivemos juntos e do nosso sucesso inicial quando surpreendemos o paddock e os fãs em ambas as categorias.´

O sucesso surgiu rapidamente quando Mika se juntou à formação oficial da KTM nas 125cc na segunda metade da época de 2003, em Brno. Kallio, triplo campeão finlandês de 125cc, rodou depois de queda nos treinos para terminar a corrida em quarto naquela que foi a sua primeira prova com a marca austríaca, isto apesar de ter deixado o dedo em mau estado. Ele festejou um segundo lugar, e o seu primeiro pódio com a KTM, apenas quatro corridas mais tarde, na Malásia.

Kallio foi claramente o homem a bater nas 125cc em 2005 e 2006. Ele garantiu um total de sete vitórias e 21 pódios nesse período, terminando como vice-campeão nos dois anos. Kallio foi também muito importante na conquista do ceptro de Construtores por parte da KTM nas 125cc. `É algo triste não termos conseguido o título de Pilotos, mas terminar duas vezes em segundo também é um resultado muito bom. As lutas pelo título foram muito renhidas, especialmente em 2005. Tenho boas memórias dessa altura, especialmente a minha primeira vitória em Portugal, quando levei a melhor na última recta por apenas oito milésimos de segundo,´ diz o finlandês.

Quando Kallio passou para as quarto de litro em 2007, a parceria perfeita de homem e máquina parecia continuar. `É claro que tive de aprender muito e não fomos totalmente competitivos desde início. Mas sabia o que esperar desde o primeiro teste em Valência, no final da época de 2006. Apesar da minha nova moto era muito mais forte, com o dobro da capacidade e potência, não deixava de ser uma KTM e a minha moto!´

Harald Bartol, Director Desportivo e construtor das motos, insistiu sempre quem um bom piloto de 125cc não precisa de muito tempo para se adaptar às 250cc. Kallio foi prova disso. O jovem necessitou apenas de meia época, até ao GP da Alemanha, para garantir o primeiro pódio e o momento alto foi a primeira vitória nas quarto de litro no Japão, a sua terceira consecutiva no exigente traçado de Motegi. `Já tínhamos ganho em 2005 e 2006 com a moto de 125cc e regressar no meu ano de estreia nas 250cc para vencer, o que foi fantástico,´ diz Kallio.

O finlandês garantiu a segunda vitória na última corrida da época, em Valência, e começou a temporada de 2008 em grande. Ele conseguiu quatro pódios e duas vitórias nas primeiras quatro corridas do ano e liderou a corrida ao título até meio da época. Foi uma campanha muito positivo numa moto que tinha quase três anos quando os rivais contam com longa história de desenvolvimento de mais de 20 anos.

`A magia por de trás do nosso sucesso tem sido a confiança mutua,´ continua Kallio. `A minha equipa sabe que dou sempre os 100%, e eu sei que a minha equipa faz o mesmo. Sei que posso confiar nas decisões da equipa sempre que vou para a pista. Mesmo quando algo corre mal numa pista em particular, sei que o Harald vai voltar à sua oficina e trabalhar sem descanso até encontrar uma solução para o problema. Este tipo de confiança é um dos motivos pelos quais continuei sempre com a KTM. A minha relação com o Harald e outros engenheiros na equipa é muito mais que técnica. Somos amigos – e vamos continuar assim no futuro!´

Cortesia da KTM

Tags:
250cc, 2008, GRAN PREMIO PARTS EUROPE DE LA COMUNITAT VALENCIANA, Mika Kallio, Red Bull KTM 250

Outras actualizações que o podem interessar ›