Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Carmelo Ezpeleta fala da saída da Kawasaki

Depois do anúncio da Kawasaki, confirmando a suspensão das actividades do fabricante nipónico no MotoGP, o Director Executivo da Dorna Sports, Carmelo Ezpeleta, revelou que está a ser estudado um projecto privado da Kawasaki.

Antes do anúncio da Kawasaki em relação à sua saída do MotoGP, Carmelo Ezpeleta, Director Executivo da Dorna Sports, detentora dos direitos do MotoGP, encontrou-se com representantes da fábrica japonesa para tomar conhecimento da sua decisão e discutir a possibilidade de se contar com máquinas da marca na grelha do Mundial inseridas numa formação privada.

`Antes de mais, queria clarificar o facto que o que a Kawasaki suspendeu foi as suas actividades de competição no MotoGP através da equipa de fábrica,´ enfatizou Ezpeleta.

`Tivemos uma reunião em Osaka na quinta-feira (8 de Janeiro) onde a Kawasaki explicou os seus problemas e dificuldades que tinham em continuar como equipa de fábrica,´ continuou Ezpeleta. `Nestas circunstâncias, acordámos uma cooperação colectiva com o objectivo de encontrarmos uma solução possível para o problema deles e que lhes poderá permitir continuar na competição como equipa privada.´

A Kawasaki estreou-se no MotoGP em 2003 depois de participações como wildcard nas duas últimas corridas da época de 2002. Desde então a marca de Akashi garantiu três pódios, com Olivier Jacque a ser segundo na China em 2005, Shinya Nakano a garantir também uma segunda posição na Holanda no ano seguinte e, finalmente, com Randy de Puniet a garantir o primeiro pódio da carreira com o segundo posto em Motegi.

Antes de se estrear no MotoGP a fábrica nipónica tinha participado no Campeonato do Mundo da categoria rainha ao longo de dois períodos diferentes, primeiro de 1970 a 1975, quando Ginger Molloy terminou em segundo a primeira época da marca. Dave Simmonds venceu em Jarama um ano mais tarde para terminar o campeonato em quarto, enquanto Mick Grant conquistou o Tourist Trophy de 1975.

O segundo capítulo da Kawasaki nas 500cc teve uma duração de dois anos no início da década de 80. Kork Ballington não foi capaz de somar mais vitórias à lista da marca, mas conseguiu dois terceiros lugares em 1981.

Tags:
MotoGP, 2008, Kawasaki Racing Team

Outras actualizações que o podem interessar ›