Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Gibernau continua preparações para o regresso com sessão de treino nos Pirenéus

Gibernau continua preparações para o regresso com sessão de treino nos Pirenéus

Esqui de fundo foi uma das formas escolhidas por Sete Gibernau para preparar o regresso em 2009 com a sua nova equipa satélite da Ducati, a Grupo Francisco Hernando.

O motogp.com visitou recentemente o experiente piloto espeanhol Sete Gibernau durante a semana que esteve no Norte de Espanha na estância de esqui de Baqueira-Beret, local onde homem que está de regresso ao Campeonato do Mundo de MotoGP em 2009 levou a cabo importante parte da sua preparação física para a dura temporada que tem pela frente.

Fora dos Grandes Prémios desde 2007, altura em que se retirou devido a lesões na mão e clavícula, Gibernau testou, ainda assim, com a Desmosedici GP9 no ano passado, pelo que o piloto de 36 anos tem plena consciência da forma física que tem de atingir antes do início dos testes de pré época em Fevereiro.

`Estamos todos a tentar ligar de novo os motores!´ brincou Gibernau no que toca à sua visita à montanha. `Passaram dois anos desde que parei e não tenho treinado muito. E claro que tenho feito algumas coisas, ciclismo e isso, mas não tenho andado de moto ou feito treino específico. Neste momento estamos a tentar preparar-nos porque vai ser uma época longa.´

A recuperar da operação levada a cabo antes do Natal para remover a placa metálica colocada para suportar a clavícula, ganhar força na parte superior do corpo foi a principal motivação para esta visita aos Pirenéus para levar a cabo sessões de esqui de fundo. Gibernau comentou: `Retiraram-me a placa da clavícula há dois meses, por isso ainda estou em reabilitação e a trabalhar toda essa área. Com as operações e lesões que tive no passado, em particular nos ombros, temos de nos concentrar nisso, nos ombros, braços, foi por isso que fizemos sessões de hora e meia aqui.´

Revelando a sua filosofia sobre o lado físico de correr o antigo homem da Honda e da Suzuki continuou: `Boa forma é crucial. Se a nossa forma decai durante uma corrida ao durante algum período durante o ano, então é certo que os resultados não vão surgir. São 18 corridas e temos de estar prontos. Temos circuitos muitos exigentes e condições difíceis, como em Sepang com todo aquele calor. Não temos de estar totalmente aptos, precisamos apenas de uma base para não andarmos sempre a pensar na nossa forma física, essa é a melhor forma.´

No que toca à dura competição que tem pela frente no regresso à categoria rainha, Gibernau apontou a nova geração de pilotos que surgiu nas últimas temporadas como sendo a maior ameaça no MotoGP.

`A nova geração de pilotos é muito jovem, todos eles, mas já têm muita experiência. O Jorge Lorenzo é um Campeão do Mundo com muita experiência, o Dani Pedrosa, também o Casey (Stoner), o Nicky (Hayden) e o Andrea Dovizioso.´

`Há muitos pilotos jovens com muito talento. Penso também que o facto das motos serem de 800cc e de terem electrónica as torna muito próximas das 250cc, o que lhes torna a adaptação à moto mais simples. Isso não quer dizer que têm a tarefa facilitada de forma genérica, é apenas diferente e o campeonato é muito competitivo, por isso vai certamente ser um ano complicado.´

Tags:
MotoGP, 2008

Outras actualizações que o podem interessar ›