Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Poncharal, chefe da IRTA, confiante quanto às perspectivas do MotoGP

Poncharal, chefe da IRTA, confiante quanto às perspectivas do MotoGP

O presidente da IRTA e Director Desportivo da Tech3 Yamaha, Hervé Poncharal, acredita que o MotoGP vai emergir da actual crise económica como um campeonato mais forte e ainda mais competitivo.

No seu duplo papel de líder da Tech3 Yamaha e presidente da IRTA (International Road-Racing Teams Association) Hervé Poncharal tem um ponto de vista único sobre a forma de funcionamento do Campeonato do Mundo de MotoGP.

Com duas décadas de experiência de gestão em Grandes Prémios, Poncharal liderou a sua equipa ao quarto posto do campeonato no ano passado, fazendo com que a Tech3 fosse a melhor formação satélite no MotoGP em 2008.

Em cargo de direcção na categoria rainha desde 2001, Poncharal também ocupa um lugar na Comissão de Grandes Prémios, fruto do seu lugar na IRTA, ao lado de Carmelo Ezpeleta (Presidente da Dorna), Claude Danis (FIM), e Takanao Tsubouchi (MSMA), contribuindo para o painel de pessoas que defende o desporto e estabelece os regulamentos do campeonato.

Com a crise económica mundial a afectar negócios e desporto, a Comissão de Grandes Prémios fez significativas mudanças aos regulamentos de MotoGP no ano passado com o objectivo de introduzir um só fornecedor de pneus, tanto por questões de segurança, como por questões de redução de custos, enquanto as equipas optaram por reduzir o programa de testes.

Apesar das dificuldades financeiras que afectam as principais economias mundiais, o Campeonato do Mundo de MotoGP está de boa saúde, com mais medidas a serem tomadas em breve para fortalecer ainda mais a sua posição, tais como a mudança das 250cc para a Moto2 a partir de 2011, uma competição mais eficiente em termos de custos.

Poncharal tem tomado parte de todas estas decisões e está excitado com a forma como a fraternidade dos Grandes Prémios está a lidar com os actuais desafios. Ele explica: `De momento há muita gente a pensar, muita troca de ideias por parte dos construtores. Estou impressionado com os resultados das reuniões que tiveram no Japão no início de Janeiro. Vi algumas das ideias que há uns três ou quatro meses atrás não acreditava que eles as apresentassem e isso é resultado da crise económica. Isto são coisas que seriam muito boas para o campeonato.´

`Nas próxima semana em Itália temos um reunião com todas as equipas, com a presença do Carmelo Ezpeleta para vermos o que podemos fazer em conjunto. Parece que a Dorna, a IRTA, a FIM e a MSMA, todos querem ver as coisas mudar. Temos de ser mais baratos.´

Sendo tão realista quanto optimista, Poncharal é honesto no que toca aos difíceis desafios que estão pela frente, reconhecendo: `Há uma crise económica global que está a afectar todo o mundo, por isso não motivos para não sermos também afectados por ela. É claro que vivemos dos patrocínios e os nossos parceiros têm de tratar dos seus negócios. Temos de partilhar os problemas deles e se eles têm negócios a perder 20 ou 30% é certo que o investimento deles connosco vai ser mais reduzido. Temos de tentar compreender isso porque como parceiros estamos lá para conseguirmos o melhor, mas também para partilhar os problemas.´

`Li muitas coisas negativas em muita comunicação social. Posso dizer-vos que vamos correr. Temos a sorte a sermos detidos e promovidos pela Dorna, que pura e simplesmente adora o seu produto. Sei que o Carmelo Ezpeleta está muito animado com o Campeonato de 2009. É claro que há coisas que têm de ser alteradas, o mundo está a mudar e o MotoGP tem de mudar. Mas temos de pensar em usar a situação para fazermos mais algumas mudanças radicais para o futuro. Temos de sair desta crise mais forte, mais competitivos e ainda mais excitantes de ver.´

De facto, encontrar patrocínios tem sido tarefa difícil nos últimos tempos para Poncharal e para a Tech3, isto apesar de terem conseguido bons resultados em 2008 sem um patrocinador principal, tudo graças à assistência prestada pelos vários parceiros da equipa, forte apoio da Yamaha, árduo trabalho de todo o pessoal da formação e também devido aos esforços em pista por parte de Colin Edwards e James Toseland – que continuam com a equipa em 2009.

Poncharal está, por esse motivos, filosófico quanto à gestão de orçamentos e no que respeita a encontrar soluções para a sua equipa e campeonato em geral, notando: `O patrocínio de tabaqueiras não é o mesmo que no passado e a maior parte das empresas dessa área deixaram o desporto, por isso vai levar tempo a conseguir esse tipo de fundos outro vez. Temos de pensar numa forma de sermos mais competitivos, mais excitantes, mais atractivos na pista e com menos custos. Penso que isto é um desafio muito excitante.´

`Pessoalmente, sou alguém que tenta ver as coisas de uma forma positiva. Não ficar aqui a bater com a cabeça nas paredes e a dizer `Vou morrer e não vamos ter orçamente´. Estou a falar de muitas pessoas que estão muito excitadas com estas novas perspectivas e novo desafio.´

O pragmático gaulês acredita que o MotoGP está a acompanhar o evoluir dos tempos e que mais mudanças de regulamentos podem surgir mais depressa do que se pensa, já que as equipas e organizadores trabalham em conjunto para a futuro prosperidade do desporto.

`Estamos num mundo que está a mudar depressa e penso que esta é uma boa oportunidade para o MotoGP mudar, para se reestruturar,´ acrescente. `Estou convicto que em breve, no início da época de 2009 vamos ver algumas novas e interessantes medidas serem aplicadas para 2010 e que nos vão, uma vez mais, ajudar a sermos ainda mais excitantes, competitivos e atractivos na pista para orçamentos mais baixos. É isto que estamos a tentar conseguir.´

`Se formos mais baratos, mas sem afectarmos nada ao nível do MotoGP, que tem de continuar como é e como categoria rainha do motociclismo de competição, é claro que vamos ver mais corridas competitivas e, espera-se, equipas independentes numa posição muito melhor para tentarem vencer corridas. Estamos optimistas. Esta crise está a afectar-nos a todos, e muito, estamos a trabalhar e vamos sair dela mais fortes, em melhor forma e mais competitivos em pista.´

Tags:
MotoGP, 2008

Outras actualizações que o podem interessar ›