Compra de bilhetes
VideoPass purchase

As resposta de Rossi na apresentação da Fiat Yamaha

As resposta de Rossi na apresentação da Fiat Yamaha

O Campeão do Mundo prevê uma época de 2009 ainda mais difícil que a de 2008.

Como foram as tuas férias de Inverno? O que tens fizeste durante o tempo que tiveste para ti?

As minhas férias de Inverno foram muito boas! Adoro snowboard e, por isso, foi para as montanhas com amigos para fazer um pouco de snowboard, o que foi muito divertido e agora estou pronto para começar a trabalhar de novo.

Que memórias tens de 2008? Depois de já teres tido algum tempo para absorveres a vitória, consegues escolher o teu momento favorito de 2008?

É difícil escolher o momento favorito porque, felizmente, houve muitos durante uma época incrível! Regressei às vitórias, mas a corrida mais emocionante foi a de Laguna Seca porque foi claramente a mais importante da temporada.

Tiveste a oportunidade de testar a moto protótipo antes da paragem. Que opinião dela tens até ao momento e pensas que a Yamaha está a fazer um bom trabalho?

Sim, tive a oportunidade de rodar um pouco com o protótipo de 2009 depois de Valência e um pouco mais em Jerez, quando fui muito rápido. A moto parece melhor e fui mais rápido que com a versão de 2008. Estou muito confiante e de todas as formas estamos no início do nosso trabalho e agora temos de usar estes meses até Abril para melhorarmos ainda mais a M1 de 2009.

Que melhoramentos esperas encontrar na próxima evolução da moto que vais testar em Sepang esta semana?

Vamos usar a nossa nova moto em Sepang... vou usar as minhas duas motos com peças que vou usar nas corridas, por isso quero encontrar boas sensações com a moto rapidamente. Estamos a trabalhar muito no motor e estamos a tentar encontrar forma de melhorar um pouco a aceleração e penso que é nesta área que nos vamos concentrar.

A tua garagem vai continuar dividida. Porque é que queres que continue assim?

Temos dois pilotos fortes na nossa equipa e estamos ambos a lutar pelo Campeonato do Mundo. Encontrámos forma de trabalhar muito bem em 2008 e vamos continuar da mesma forma em 2009.

Esperas que o Jorge seja um dos teus principais rivais este ano?

Sim, penso que o Lorenzo será um dos meus rivais mais fortes porque tem mais um ano de experiência e esta época também só há um fornecedor de pneus, pelo que vamos começar em pé de igualdade. Vai ser um rival muito difícil.

Além dele, quem mais esperas ter a lutar contigo na frente?

Penso que o principal rival vai ser o Stoner. Mas o Pedrosa também deverá ser muito rápido e, é claro, o Lorenzo.

O que pensas da `crise´ do MotoGP e da partida da Kawasaki? Estás preocupado com o número de motos na grelha?

Estou muito preocupado com o número de motos na grelha de MotoGP porque em 2008 eram apenas 19, o que já não é muito. Espero que a Kawasaki continue porque, de outra forma, seremos apenas 17; temos de encontrar forma de ter mais motos em pista.

O que pensas que tem de mudar para aumentar esse número?

É-me difícil dizer. Penso que precisamos de uma moto menos sofisticada e um pouco mais barata.

Ao cabo de dois testes, que opinião tens da nova regra de um só fornecedor de pneus? Achas que vai melhorar as corridas, ou não?

Ainda é cedo para dizer, mas penso que vai ser um espectáculo melhor porque vamos contar todos com o mesmo pneu. Com esta regra, para melhor ou para pior e considerando o espectáculo, durante as últimas voltas da corrida a moto vai fugir mais e teremos de ser um pouco mais lentos. Isto vai, provavelmente, produzir mais batalhas. Esperamos que sim!

Que mais pensas que deve ser feito para voltar a tornar as corridas mais competitivas? Falaste na redução das ajudas aos pilotos, podes dizer-nos um pouco mais o que pensas que deve ser feito nesta área?

Nos últimos anos houve corridas, especialmente desde a chegada das 800cc, com muito menos competitividade e penso que isso se deveu mais ao desenvolvimento dos pneus. Agora nas curvas estamos muito rápidos e, assim, há menos tempo para ultrapassar. Contudo, as grandes evoluções na electrónica equilibraram a prestação dos pilotos o que acabou por originar menos batalhas.

Todos sabem que pediste à Yamaha para alinhares numa corrida de Superbikes, em particular contra o Bayliss. Estás aborrecido por isso não acontecer? Gostavas de ainda ter a oportunidade de fazeres uma prova de SBK?

Era uma ideia gira e teria ficado muito contente. Ainda gostava de fazer uma corrida de Superbikes e gostava de lutar com o Bayliss porque ele é o Campeão do Mundo! Infelizmente é um período um pouco difícil e não tive a oportunidade, mas espero consegui-lo no futuro, talvez o possamos fazer no próximo ano.

Estiveste muito bem no Rali de Inglaterra. Isso fez-te ficar com mais vontade de ires, a dada altura, para os ralis a tempo inteiro?

Sempre adorei os ralis, desde que sou pequeno. É uma das minhas maiores paixões e é muito bom fazer um quando tenho tempo e a oportunidade. Sempre gostei muito e talvez, quando deixar as motos, tenha a possibilidade de melhorar e com mais tempo talvez faça mais... mas não num futuro próximo porque ainda quero correr de moto durante mais uns anos!

Também tiveste mais uma oportunidade de testar com a Ferrari. Pensas que melhoraste o teu nível no carro?

A Fórmula Um... testar o Ferrari outra vez foi uma emoção muito grande. Sempre fui um grande fã de carros de corrida, não apenas de ralis. Fui rápido, por isso fiquei contente; sou suficientemente rápido na Fórmula Um também! Em 2006 decidi ficar com a moto e, é claro, ainda tenho algumas dúvidas, mas o simples facto de entrar num carro vermelho em Mugello e trabalhar com a Ferrari foi fantástico.

Voltaste a pensar em correr na F1 no futuro?

Como disse, tive a minha oportunidade e escolhi as motos. A escolha está feita e não penso que venha a ter outra oportunidade.

És um grande amigo do Marco Simoncelli. Que opinião tens sobre a conquista do título de 250cc do ano passado por ele e acreditas que é o favorito para voltar a ganhar este ano?

Sou bom amigo do Simoncelli; ele é um tipo muito impecável. Treinamos juntos e no ano passado ele surpreendeu-me porque sabia que ele tinha grande potencial, mas não esperava que se sagrasse Campeão do Mundo. Estou contente por ele; merece-o. Ele vai continuar nas 250c e penso que é o favorito para 2009.

Acreditas que o Marco poderá ser uma boa opção para a Yamaha no futuro?

Creio que o Simoncelli vai chegar ao MotoGP porque é um piloto rápido e muito jovem. Contudo, na Yamaha já temos o Lorenzo e eu, pelo que julgo que será uma boa opção para outras marcas.

Vais continuar como o `teu próprio´ manager em 2009? Consideraste a possibilidade de trabalhares com um novo manager?

Estou muito contente com o que decidi fazer e com a minha organização actual, não necessito de manager e não estou a pensar em nada desse género neste momento.

Já não há muitos objectivos na tua carreira... já és o piloto mais bem sucedido na história do desporto. Ainda tens muitos objectivos? Gostavas de chegar ao recorde do Agostini de 122 vitórias em todas as classes?

O recorde do Agostini é, naturalmente, algo de muito importante. Não estou muito longe, mas para o fazer teria de continuar a lutar e correr durante mais uns anos! A minha principal mete é vencer mais uns Campeonatos do Mundo; isto é mais importante que apanhar o Agostini. É claro que, se acontecesse, seria fantástico!

Ainda tens a mesma motivação de antes? Como é que mantens o interesse e a motivação?

Correr com a moto na pista e tentar encontrar formas de ser mais rápido, mas acima de tudo trabalhar com a Yamaha e com este grupo de pessoas é algo que me deixa contente e, por isso, sinto-me motivado. Há muitos anos que corro e tenho de me concentrar todos os anos para encontrar a motivação certa e para ser agressivo. Sinto-me em forma.

Finalmente, disseste que 2008 foi ano mais duro da tua carreira. Crês que 2009 vai ser mais fácil ou, pelo contrário, ainda mais complicado?

O ano de 2008 foi difícil porque foi um ano em que tive de dar o máximo de mim para ganhar. Em 2009 vai ser ainda mais duro porque os meus adversários, que sofreram em 2008, estão prontos para a desforra e vão fazer tudo para me baterem. Penso que vai ser ainda mais difícil que 2008!

Tags:
MotoGP, 2009, Valentino Rossi, Fiat Yamaha Team

Outras actualizações que o podem interessar ›