Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Desilusão para Toseland em Losail

Desilusão para Toseland em Losail

A problemática visita de James Toseland ao Qatar terminou com o piloto frustrado e fora dos pontos na primeira jornada.

Tendo-se qualificado em 13º no Commercialbank Grande Prémio do Qatar, incapaz de repetir a primeira linha da grelha da estreia no MotoGP no ano passado em Losail, iria sempre ser necessário um grande esforço por parte de James Toseland para conseguir um bom resultados no circuito do deserto na noite de segunda-feira durante a corrida que foi adiada por causa da chuva.

Toseland pareceu capaz de lutar pelos dez primeiros ao levar a melhor sobre Randy de Puniet e Mika Kallio nos momentos iniciais, mas o piloto de 28 anos da Monster Yamaha Tech3 viu a noite terminar mal ao ir parar à gravilha na última curva da sétima volta após um desentendimento com Toni Elías.

Apesar de ter regressado à pista e de ter feito o melhor para terminar nos pontos, as memórias do pesadelo de Donington no ano passado devem ter regressado à mente do piloto depois de ter terminado em 16º.

É certo que foi apenas a primeira corrida de 2009 para Toseland, mas o britânico já teve várias dificuldades este ano, com grandes quedas nos testes da Malásia e Jerez a afectarem as suas preparações, isto além do desentendimento com o companheiro de equipa Colin Edwards – que foi quarto na segunda-feira na corrida de MotoGP – durante o Inverno e devido à troca de chefes de equipa.

Reflectindo sobre o primeiro GP da época, Toseland disse: “Foi um fim-de-semana difícil, e isso é dizer pouco, e agora tenho muito que fazer para recuperar. Esta corrida foi quase como um teste para mim e, como nos testes, não tive muita sorte. Senti que podia lutar pelos dez primeiros, mas o Toni Elías surgiu por dentro na última curva e eu estava a aproximar-me do Randy de Puniet e do Mika Kallio. Ele tocou-me e fui parar à gravilha, o que infelizmente me deixou fora dos pontos.”

O britânico vai necessitar de toda a sua força de vontade para recuperar na jornada de Motegi e tentou manter-se optimista ao afirmar: “Necessito apenas de mais tempo na moto e de um pouco mais de sorte do meu lado. O meu pessoal esforçou-se muito este fim-de-semana e acredito que posso conseguir um bom resultado para a equipa no Japão.”

Tags:
MotoGP, 2009, COMMERCIALBANK GRAND PRIX OF QATAR, James Toseland, Monster Yamaha Tech 3

Outras actualizações que o podem interessar ›