Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Pedrosa afirma ter mais “dez graus de movimento” para o Japão

Pedrosa afirma ter mais “dez graus de movimento” para o Japão

O piloto espanhol explica os progressos da lesão no joelho e revela agora dores no cotovelo.

O caminho de Dani Pedrosa para a recuperação da forma física pode ter sofrido pequeno contratempo aquando da colisão com Alex de Angelis no Qatar, mas o espanhol acredita que está a melhorar de forma consistente a caminho do Polini Grande Prémio do Japão.

A lesionada estrela sofreu um toque no cotovelo quando o piloto da San Carlo Honda Gresini colidiu com ele na primeira corrida do ano, mas Pedrosa afirma estar a melhorar da lesão no joelho à qual foi recentemente operado.

“Estou desejoso por este fim-de-semana no Japão. A minha perna está a melhorar e o joelho aumenta um pouco a mobilidade todos os dias. Ainda não recuperei a totalidade do movimento, mas penso que quando chegar a Motegi terei mais dez graus de mobilidade que no Qatar, o que deve fazer uma grande diferença,” diz o piloto da Repsol Honda enquanto previa a segunda ronda da época 2009.

“O meu cotovelo também está a melhorar depois do toque que o De Angelis me deu no Qatar – ainda sinto alguma dor e rigidez, mas espero que não seja problema no Japão. A prioridade continua a ser recuperar totalmente a forma para poder rodar a 100% e depois temos de nos centrar na moto porque falhei muitos testes de Inverno e ainda não estamos ao nível que queremos. Trata-se de dar um passo de cada vez – primeiro atingir o pico de forma e depois melhor a moto gradualmente.”

Pedrosa terminou o Commercialbank Grande Prémio do Qatar em 11º, o seu pior resultado desde a ronda da República Checa de 2008.

Tags:
MotoGP, 2009, Dani Pedrosa, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›