Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Barberá descontente com tácticas mais fortes de Simoncelli

Barberá descontente com tácticas mais fortes de Simoncelli

Héctor Barberá, da Pepeworld Team, não ficou contente com Marco Simoncelli depois do italiano o ter batido na última curva de Jerez no domingo.

A épica batalha das 250cc entre quatro pilotos no Grande Prémio bwin.com de Espanha no domingo terminou com dois espanhóis a perderem os seus duelos na última curva.

Da mesma forma que o nipónico Hiroshi Aoyama levou a melhor sobre Álvaro Bautista ao cair do pano para vencer a corrida, Marco Simoncelli bateu o espanhol Héctor Barberá na última curva para terminar com margem de 0,063s sobre Barberá, que ficou fora do pódio.

A correr em casa pela primeira vez desde a grave lesão da época passada, as esperanças de Barberá eram elevadas antes da corrida, principalmente depois de se ter qualificado em segundo na grelha.

Barberá passou a maior parte da corrida em quarto, muito perto do grupo da frente, mas nas últimas voltas tirou partido de um erro de Simoncelli para saltar para terceiro, apenas para o italiano recuperar o último lugar do pódio na última oportunidade.

Resumindo o fim-de-semana após cruzar a linha de meta a menos de três segundos dos dois primeiros, Barberá afirmou: “Foi uma corrida algo estranha porque nunca estive 100% confortável com a moto. As coisas tinham corrido bem ao longo do fim-de-semana, especialmente no sábado, mas no final da corrida não estava a rodar muito bem. Sabia que Jerez ia ser uma corrida difícil porque é uma das pistas mais duras para mim, mas o apoio do público foi fantástico e isso deixou-me com esperanças de terminar no pódio.”

Sobre as tácticas do Campeão do Mundo no final da corrida, Barberá reclamou: “Na última curva o Simoncelli rodou na minha direcção como quem diz “ou és tu ou sou eu” porque não estávamos a mudar de posições e ele colocou-se no caminho. Tinha o espaço fechado e ele entrou com a moto dele direita, pelo que se eu não tivesse feito nada tinha caído. Também não é a primeira vez e não se deve pilotar assim.”

Deixando Jerez em terceiro da geral, a 15 pontos do líder Aoyama, Barberá concluiu: “Estou contente com a primeira metade da corrida, que foi boa, e por ter mostrado que posso estar na luta pelo pódio de forma consistente.”

Tags:
250cc, 2009, GRAN PREMIO bwin.com DE ESPAÑA

Outras actualizações que o podem interessar ›