Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Diferentes pontos de vista sobre o embate Hayden/Kallio

Diferentes pontos de vista sobre o embate Hayden/Kallio

Mika Kallio culpou Nicky Hayden pela sua segunda desistência, isto enquanto o norte-americano diz que foi ele que teve azar quando Kallio escorregou e lhe tocou.

Após os bons resultados no Qatar e Japão e problemas técnicos em Jerez, o processo de aprendizagem de Mika Kallio no MotoGP continuou no domingo quando caiu em Le Mans.

Tendo em conta as complicadas condições verificadas foi algo surpreendente não ter havido mais pilotos a sofrerem o mesmo azar, mas Kallio e o Campeão do Mundo Valentino Rossi foram os únicos da categoria rainha a irem ao tapete em França.

O infortúnio de Kallio surgiu na 11ª volta quando tentava ultrapassar o também piloto Ducati Nicky Hayden na luta pelo oitavo posto quando perdeu o controlo da moto ao entrar numa zona molhada da pista quando passava pelo norte-americano. As duas Desmosedici GP9 tocaram-se, se bem que Hayden conseguiu continuar com pequenos danos na moto, perdendo algum terreno e terminando em 12º.

O piloto da Pramac Racing reviu o incidente dizendo: “Estávamos a rodar mesmo bem, optei por trocar de motos na altura certa e estava em boa posição. Cheguei ao Hayden e tentei passá-lo por dentro. De repente ele mudou a linha e tive de o passar por fora, onde havia uma zona molhada, e escorreguei. Se calhar ele não me viu. Estou muito triste porque estava a sentir-me muito bem.”

Enquanto isso, o ponto de vista de Hayden foi: “Voltei a ter azar quando o Kallio caiu e a moto dele me tocou. Tive sorte por me ter safado porque o toque foi forte – vê-se a borracha na lateral da minha moto – e saí de pista. Perdi tempo e posições e também danifiquei o sensor da roda da frente. Mas como temos dois sensores a moto continuou a trabalhar, mas talvez não tenha ajudado as coisas.”

Contudo, Fabiano Sterlacchini, Director Técnico da Pramac Racing, fez breve referência ao piloto da Ducati Marlboro quando comentou o que se passou: “A queda do Mika deveu-se a uma zona molhada por onde ele passou quando ultrapassava um piloto muito mais lento que não viu que ele estava a aproximar-se. Não há nada que possamos fazer. Estamos convencidos que o nosso piloto pode dar-se sempre bem em todos os Grandes Prémios, apenas necessitamos de alguma sorte.”

Tags:
MotoGP, 2009, GRAND PRIX DE FRANCE, Mika Kallio, Pramac Racing

Outras actualizações que o podem interessar ›