Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Pasini revê vitória sobre alta pressão em casa

Pasini revê vitória sobre alta pressão em casa

O vencedor das 250cc fala da afinação de seco, do impressionante ritmo apresentado e da luta entra Simoncelli e Bautista.

Entre o furor e a controvérsia da ultrapassagem de Marco Simoncelli sobre Álvaro Bautista no Grande Prémio Alice de Itália de 250cc, a vitória caseira de Mattia Pasini foi quase uma nota de roda-pé. Mas para o italiano não foi bem assim, já que foi a primeira vez que subiu ao mais alto do pódio em 2009 e logo em casa.

Pasini rodou com uma Aprilia RSA rosa para prover a ‘Ladies Night’ numa discoteca de Rimini, donde é natural, e não foram apenas as cores que foram familiares ao homem do Team Toth. Com a chuva a cair fortemente enquanto os pilotos estavam na grelha, os seus mecânicos ficaram sem tempo para afinar a moto para as condições que se viviam.

“Foi uma corrida divertida e inacreditável. Com a chuva também foi muito mais difícil para mim e o ritmo foi muito, muito rápido,” disse Pasini, acabado de sair do pódio. “Também foi muito difícil para mim porque não pude mudar de afinação para a corrida molhada. Só conseguimos colocar pneus de chuva, pelo que o início foi muito estranho porque estava tudo diferente.”

Após perseguir os líderes no embate das 250cc, Pasini foi o grande beneficiado com o desentendimento dos seus dois rivais imediatos quando estes saíram de pista. Foi o momento chave da corrida e o que permitiu a Pasini o espaço suficiente para se defender dos ataques de Simoncelli.

“Eu, o Álvaro e o Marco lutámos durante cinco ou seis voltas, mas depois o Marco tocou no Álvaro, penso, e a corrida ficou decidida. Fiquei sozinho na frente, a puxar forte, mas não queria cometer erros. Já tenho a cabeça de novo no lugar certo. Ainda temos de trabalhar muito para Barcelona porque há coisas a melhorar.”

Tags:
250cc, 2009, GRAN PREMIO D'ITALIA ALICE, Mattia Pasini, Team Toth Aprilia

Outras actualizações que o podem interessar ›