Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Lorenzo e Romagnoli reflectem sobre teste positivo

Lorenzo e Romagnoli reflectem sobre teste positivo

Após a soberba corrida de domingo e o teste de Barcelona na segunda-feira Jorge Lorenzo e o seu Director Desportivo Daniele Romagnoli ficaram contentes com o progresso que estão a conseguir.

No final do teste de segunda-feira no Circuito da Catalunha, o último de quatro dias quentes e bem sucedidos para o também líder do campeonato Jorge Lorenzo em casa, o piloto da Fiat Yamaha e o seu manager Daniele Romagnoli falaram com o motogp.com sobre o trabalho levado a cabo.

Após ter completado 80 voltas ao traçado de Barcelona, Lorenzo terminou a segunda-feira com o terceiro tempo (1m42,446s), mais rápido que a sua melhor volta de corrida de domingo.

Lorenzo comentou depois: “Testámos algumas coisas no nosso sistema electrónico e alguns ensaios de suspensão traseira. Tentei concentrar-me no meu estilo de pilotagem, para melhorar na travagem, o que significa travar mais tarde, e, em particular de manhã, consegui ser um pouco mais rápido. Mas de tarde não consegui melhorar o meu tempo porque estava muito calor e o motor não estava a rodar tão bem.”

Instado a avaliar o progresso geral enquanto piloto nos últimos 12 meses, com mais 12 pontos que no ano passado na mesma altura e apenas a 0,095s da terceira vitória em seis corridas no domingo depois de impressionante batalha com Valentino Rossi, Romagnoli disse de Lorenzo: “Ele está claramente mais maduro que no ano passado. Está mais calmo e isso é muito importante porque por vezes no ano passado cometia erros no início das sessões ou das corridas.”

“Este ano está com uma abordagem metódica. Agora tenta sempre melhorar a afinação da moto e só depois começa a puxar. Ele agora é muito consistente, luta pelo pódio em todas as corridas e parte da pole.”

Com Lorenzo agora a ter já seis corridas com a geração 2009 dos pneus Bridgestone, Romagnoli comentou a prestação do piloto com as borrachas nipónicas: “Ele agora está com um nível muito elevado com os pneus Bridgestone. É claro que ainda tem de aprender alguma coisa em cada nova pista porque os pneus variam de circuito para circuito, pelo que o seu processo de aprendizagem terminará no final da época, mas agora está muito confiante nos pneus.”

Com a luta do campeonato cada vez mais quente na box da Fiat Yamaha, Lorenzo continua tranquilo em relação ao desafio de bater o lendário companheiro de equipa Rossi e diz que, apesar da parede que separa os dois, ele tem acesso aos dados da estrela italiana, bem como a informações de Colin Edwards e James Toseland da Monster Yamaha Tech 3, o que pode ajudar com a afinação em cada GP.

“Posso verificar mais informações que no ano passado,” explica Lorenzo. “A parede é apenas física, um problema físico. Podemos ver a telemetria um do outro. Normalmente verifico a telemetria de cada piloto Yamaha porque é fácil ver se podemos melhorar em algumas curvas, ver se podemos usar trajectórias diferentes e por aí adiante. É sempre importante ver o que os outros pilotos estão a fazer.”

Tags:
MotoGP, 2009, GRAN PREMI CINZANO DE CATALUNYA, Jorge Lorenzo, Fiat Yamaha Team

Outras actualizações que o podem interessar ›