Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Gibernau no limbo com saída do Grupo Francisco Hernando do MotoGP

Gibernau no limbo com saída do Grupo Francisco Hernando do MotoGP

Não há comentários sobre o futuro do espanhol com o projecto que o fez regressar a rever a estratégia financeira.

A Grupo Francisco Hernando, formação satélite da Ducati, anunciou a partida do Campeonato do Mundo de MotoGP, deixando o futuro de Sete Gibernau rodeado de grande incerteza.

Estreantes na categoria rainha, a equipa fez correr o regressado Gibernau em seis das corridas deste ano do MotoGP (falharam duas após a lesão do espanhol na clavícula contraída em França), mas fez saber que o actual clima económico requer uma paragem imediata do seu envolvimento no campeonato.

“Esta decisão deve-se à situação económica mundial e o Grupo Francisco Hernando decidiu focar os investimentos nos seus projectos enquanto promotores e construtores,” lia-se no comunicado.

“Estou muito surpreendido com esta decisão,” disse o veterano Gibernau, que voltou às corridas depois de dois anos de ausência. “Todas as pessoas da equipa lutaram para levar este projecto em frente. Em termos pessoais foi um grande risco, mas o projecto estava com objectivos mais elevados a cada corrida. É uma pena termos de desistir numa altura em que estávamos a chegar aos resultados que tínhamos como meta.”

O antigo vice-Campeão do Mundo também extendeu o agradecimento aos seus patrocinadores pessoais, fãs e imprensa, mas não fez declarações quanto à possibilidade de continuar a correr. A sua primeira saída de cena surgiu em 2006 após a queda na ronda portuguesa e, numa situação cruelmente semelhante, a sua última corrida com a Grupo Francisco Hernando terminou com uma queda no Red Bull Grande Prémio dos Estados Unidos há pouco mais de uma semana.

Tags:
MotoGP, 2009, Sete Gibernau, Grupo Francisco Hernando

Outras actualizações que o podem interessar ›