Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Pedrosa dá os parabéns a Dovizioso

Pedrosa dá os parabéns a Dovizioso

O espanhol elogiou o companheiro de equipa da Repsol Honda pela primeira vitória de MotoGP.

As relações de Dani Pedrosa com os seus companheiros de equipa no MotoGP nunca são muito próximas, com o espanhol a mostrar-se sempre muito concentrado no seu próprio trabalho. Foi esse o caso com Nicky Hayden e continua agora com uma parede a separá-lo de Andrea Dovizioso em 2009.

Insatisfeito com o nono lugar no Grande Prémio de Inglaterra, Pedrosa viu um companheiro de equipa de MotoGP vencer a corrida pela primeira vez em três épocas quando Dovizioso cruzou a linha de meta em primeiro em Donington Park. Um desfecho que o levou a elogiar a prestação do italiano.

“Antes de tudo tenho de dar os parabéns ao Andrea pela sua vitória porque ele fez uma grande corrida de início a fim e em condições muito difíceis,” disse Pedrosa após o embate inglês, que foi ainda mais complicado para o espanhol aos comandos da RC212V.

“Para mim, o resultado de hoje é claramente desapontante e para a equipa também porque fui rápido ao longo de todo o fim-de-semana e depois não consegui acompanhar o ritmo na corrida,” acrescentou o piloto mais rápido das duas sessões de treinos livres.

“No início estava a sentir-me bem com os slicks da Bridgestone e consegui avaliar o meu ritmo bem de acordo com as condições. Contudo, quando a chuva chegou não consegui manter o controlo da moto como queria. Na grelha estava certo que tinha feito a melhor escolha de pneus, mas dez voltas do fim pensei em ir às boxes trocar para pneus de chuva, mas não valia a pena perder 20 segundos pela troca de motos porque os tempos por volta dos pilotos com os pneus de chuva eram os mesmos dos que estavam com slicks.”

O piloto da Repsol Honda optou por um frontal médio no asfalto escorregadio, desejoso por evitar os problemas de borracha que o afectaram em Sachsenring e com um olho numa eventual vantagem caso a chuva ficasse mais forte. A aposta não correu da melhor forma, mas continuou motivado para o resto da época depois de alguns resultados de topo.

“Foi uma corrida frustrante em condições estranhas, mas ainda estamos confiantes para a próxima corrida em Brno porque temos feito progressos recentemente e sinto-me forte na moto,” concluiu o quarto classificado da geral.

Tags:
MotoGP, 2009, BRITISH GRAND PRIX, Dani Pedrosa, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›