Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Jorge Martínez ‘Aspar’ reflecte sobre as 100 vitórias em GPs

Jorge Martínez ‘Aspar’ reflecte sobre as 100 vitórias em GPs

A vitória de Julián Simón nas 125cc no domingo em Donington deu à estrutura da Aspar o 100º triunfo e logo no mesmo fim-de-semana em que foi anunciada a entrada da equipa no MotoGP no próximo ano.

Graças à sólida prestação de Julián Simón e valiosa vitória numa corrida sob condições traiçoeiras no Grande Prémio de Inglaterra o seu patrão Jorge Martínez ‘Aspar’ conta agora com 100 triunfos no Campeonato do Mundo que se estendem ao longo de quatro bem sucedidas décadas de carreira como piloto e patrão de equipa.

Foi um momento importante para o manager espanhol e coincidiu com o fim-de-semana em que Aspar anunciou que vai dar o passo para a categoria rainha com a Ducati em 2010.

Martínez ‘Aspar’ disse sobre as 100 vitórias: “É incrível. Comecei a carreira em 1979 numa pequena cidade perto de Valência e, na altura, tudo o que queria era correr de moto. Nunca pensei que chegaria a este ponto, com três equipas no Campeonato do Mundo e 100 vitórias em meu nome. É como um sonho e quero agradecer a todos os pilotos que contribuíram para este total de vitórias, bem como aos patrocinadores, mecânicos e todos aquelas que me ajudaram ao longo dos últimos 30 anos.”

Dando os parabéns a Simón em particular, Aspar acrescentou: “Foi uma prestação muito inteligente por parte do Simón porque ele estava mesmo com problemas com a pista a secar. Faltavam apenas 11 voltas antes da corrida ter sido interrompida e não sei como é que ele teria terminado se tivesse continuado seco.”

Sobre a batalha das 250cc em que o piloto da Mapfre Aspar Álvaro Bautista perdeu para o rival na luta ao título Hiroshi Aoyama uma vez mais, Martínez disse: “No início do ano ninguém falava do Aoyama e ele tornou-se no homem a bater. Ele está a fazer uma grande temporada, fez grande partida na corrida aqui e construiu grande vantagem, mas o Álvaro recuperou bem e conseguiu ser segundo, muito perto dele. Estou muito contente com a forma como o Álvaro rodou sob condições tão traiçoeiras.”

Comentando de forma geral os seus projectos no Campeonato do Mundo, que no próximo ano terá representação em todas as classes graças ao recém firmado acordo de MotoGP com a Ducati, Martínez sublinhou a estabilidade de longa duração da sua equipa, mesmo quando forças exteriores aos Grandes Prémios fazem com os tempos sejam difíceis para muitos em termos financeiros.

“Temos uma base de longos anos de trabalho árduo atrás de nós, com a nossa escola de pilotagem no Circuito Ricaro Tormo, em Valência, ao nosso envolvimento no Campeonato de Espanha, nas classes de 125cc e 250cc dos Grandes Prémios e agora com o nosso novo projecto de MotoGP,” disse o antigo Campeão do Mundo.

“Sim, as coisas estão difíceis com a economia em geral, mas o nosso projecto no seu todo tem já muitos anos, tem crescido de forma gradual. No próximo ano queremos continuar a lutar nas 125cc, bem como ter uma equipa vencedora na Moto2 e entrar para o Top 10 no nosso primeiro ano no MotoGP.”

Tags:
250cc, 2009, BRITISH GRAND PRIX

Outras actualizações que o podem interessar ›