Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Pedrosa contente com regresso ao pódio, mas quer aumentar ritmo

Pedrosa contente com regresso ao pódio, mas quer aumentar ritmo

Dani Pedrosa ficou contente por terminar em segundo em Brno, no domingo, enquanto o companheiro de equipa Andrea Dovizioso não se mostrou satisfeito com o quarto posto.

Dani Pedrosa recuperou do nono lugar no Grande Prémio de Inglaterra para terminar em segundo em Brno, no domingo, e aumentou as possibilidades de, pelo menos, lutar pelo lugar de vice-Campeão no Mundial de MotoGP deste ano.

Depois de se qualificar em terceiro, Pedrosa fez uma das suas já habituais partidas canhão e manteve-se nos três primeiros durante a corrida, isto apesar de nunca ter mostrado ritmo para lutar pela vitória.

Pedrosa comentou: “No início da corrida puxei muito para me manter com os líderes e nas primeiras voltas estive com eles. Depois eles continuaram a ser cada vez mais rápidos e, apesar de ter dado o máximo, não consegui manter o mesmo nível de ritmo. Por isso, no resto da corrida limitei-me a concentrar-me em não cometer erros porque havia grande margem à minha frente e atrás de mim. O segundo lugar é um bom resultado para mim e para a equipa, mas é claro que queríamos estar mais perto do andamento da frente.”

Ele acrescentou: “É muito bom terminar no pódio e sinto-me em boas condições físicas depois dos problemas que tive na primeira parte da época – especialmente porque esteve muito calor e porque a pista é muito exigente.”

Enquanto isso, o companheiro de equipa de Pedrosa na Repsol Honda, Andrea Dovizioso, foi quarto e voltou a falhar o pódio por margem muito curta, tal como noutras ocasiões este ano.

“Estava a rodar muito forte e tive grande luta pelo terceiro posto nas últimas voltas,” disse Dovizioso. “Desde o início tentei manter-me com o Dani e os líderes, mas não foi possível. A diferença para o Toni Elías foi sempre pequena e o meu ritmo muito similar ao dele, o que tornou difícil ultrapassá-lo. Tentei mesmo muito a meio da corrida, mas sem sucesso e depois, nas últimas voltas, a aderência diminuiu um pouco e tive de correr riscos para passar o Toni.”

“Queria mesmo terminar no pódio, por isso dei o máximo, e também tinha o Loris Capirossi atrás de mim a colocar-me muita pressão. Quarto não é um mau resultado, mas não posso dizer que estou satisfeito.”

Tags:
MotoGP, 2009, CARDION AB GRAND PRIX ČESKÉ REPUBLIKY, Dani Pedrosa, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›