Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Pedrosa revê teste da suspensão

Pedrosa revê teste da suspensão

Dani Pedrosa foi o terceiro mais rápido no teste pós GP de segunda-feira em Brno, com a equipa Repsol Honda a avaliar novo sistema de suspensão.

A chuva na tarde de segunda-feira em Brno complicou o teste para todos os presentes, se bem que para a Repsol Honda em particular tratou-se de uma corrida para avaliar as diferenças entre os seus habituais fornecedores de suspensões, a Showa, e a Öhlins, que já fornece as RC212V da LCR Honda e pode vir a fazer o mesmo com a máquina oficial.

Ainda com o segundo lugar na corrida de domingo fresco na memória, Dani Pedrosa ficou contente por ter a oportunidade de melhorar o conjunto de fábrica, isto apesar das condições climatéricas terem afectado um pouco o trabalho após o almoço.

Focando-se em várias opções de afinação e das já mencionadas suspensões, Pedrosa estabeleceu o seu melhor tempo (1m56,747s) durante a manhã, uma melhoria de meio segundo face ao seu melhor registo na corrida de domingo em Brno. O registo foi o bastante para o colocar em terceiro da tabela de tempos atrás de Jorge Lorenzo e Valentino Rossi.

“Foi um teste duro,” afirmou Pedrosa. “De manhã testámos o chassis para melhorarmos a nossa moto e fazermos algumas afinações. Durante a tarde testámos novas suspensões e foi algo complicado porque estava a chover, mas acabou por ser um verdadeiro ensaio já que não tivemos quase tempo nenhum para mudar as afinações da moto.”

Sobre a comparação entre a Showa e a Öhlins, Pedrosa acrescentou: “É claro que é normal haver diferenças entre fornecedores porque cada um tem as suas características. Foi apenas o nosso primeiro ensaio, temos de continuar a tentar com várias afinações da moto porque não é fácil colocar coisas na moto e rodar logo bem. Mas não foi mau para primeiro teste.”

Tags:
MotoGP, 2009, CARDION AB GRAND PRIX ČESKÉ REPUBLIKY, Dani Pedrosa, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›