Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Edwards e Dovizioso em grande luta pela quinta posição

Edwards e Dovizioso em grande luta pela quinta posição

O piloto da Monster Yamaha Tech 3 Colin Edwards espera apanhar Andrea Dovizioso na luta pela quinta posição da geral nas últimas três corridas.

Um fim-de-semana consistente para Colin Edwards no Estoril, onde o experiente texano fez um excelente trabalho ao qualificar-se em quinto, viu-o reduzir a diferença para Andrea Dovizioso na corrida pelo quinto posto da geral – com ambos os pilotos a mostrarem-se determinados a levarem a melhor nas últimas três rondas do ano.

Edwards pareceu confortável ao longo da corrida, se bem que terminou a nove segundos do antigo companheiro de equipa Valentino Rossi e com três de margem sobre o sexto classificado Toni Elías – e nunca esteve verdadeiramente perto para lutar pelo pódio.

Avaliando o fim-de-semana, Edwards disse: “Após a qualificação pensámos que tínhamos encontrado uma boa afinação e depois acabámos por andar às voltas, voltando ao ponto de partida. Havia algum movimento na frente da moto, o que não me deixava nada satisfeito e assim que o pneu começou a mover-se um pouco tornou-se muito difícil porque não podia ter nenhuma carga na traseira. No final das contas, fomos quintos durante todo o fim-de-semana e terminámos a corrida em quinto, pelo que parece que era tudo o que podíamos fazer. Se somos o melhor piloto depois dos quatro primeiros do mundo então é porque fizemos um bom trabalho.”

Agora apenas a oito pontos da quinta posição da geral, Edwards afirmou: “Recuperei mais alguns pontos em relação ao Andrea Dovizioso no campeonato e isso é uma boa recompensa para todo o esforço levado a cabo pela Monster Yamaha Tech 3. Temos três corridas pela frente e vou dar o meu melhor, como sempre, porque quero mesmo o quinto posto do campeonato.”

Batido na luta pelo sexto posto por fracções de segundo por Elías sobre a linha de meta, Dovizioso comentou: “Não posso estar muito contente porque desde o início do fim-de-semana que não estivemos rápidos e quando a aderência ficou reduzida foi difícil controlar a moto. Temos de trabalhar arduamente com a Öhlins para vermos se podemos melhorar a situação com a suspensão.”

“Foi um final mesmo muito disputado sobre a linha de meta e perdi o sexto posto, o que não é o resultado que queríamos, como é claro. Parti da terceira linha e era nono nas primeiras voltas antes de passar três pilotos, o que me levou à sexta posição. Consegui manter a diferença para o Elías atrás de mim, mas depois perdi tempo numa volta e ele passou-me. Voltei a reduzir a margem e na última volta estivemos mesmo muito próximos, pensei que tinha a oportunidade de recuperar a posição na última curva, mas isso não aconteceu.”

Tags:
MotoGP, 2009, bwin.com GRANDE PREMIO DE PORTUGAL, Colin Edwards, Monster Yamaha Tech 3

Outras actualizações que o podem interessar ›