Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Capirossi concentrado após desilusão do Estoril

Capirossi concentrado após desilusão do Estoril

Loris Capirossi, da Rizla Suzuki, continua concentrado no que ainda falta disputar deste campeonato, isto apesar da desistência forçada no Estoril.

A desapontante desistência de Loris Capirossi no Estoril não afectou o optimismo do veterano italiano no que toca à avaliação do seu progresso aos comandos da GSV-R ao longo desta época.

O piloto da Rizla Suzuki – que vai continuar na equipa na próxima época – desistiu à 20ª volta do bwin.com Grande Prémio de Portugal na sequência de uma falha técnica na sua máquina que o impossibilitou de continuar.

Capirossi estava a aproximar-se da luta pela sexta posição, que estava a desenrolar-se entre Toni Elías (San Carlo Honda Gresini) e Andrea Dovizioso (Repsol Honda) enquanto tentava também segurar melhor o sétimo posto no campeonato.

O piloto de 36 anos mantém a posição na tabela de pilotos, mas a vantagem para o rival mais próximo, Randy de Puniet (LCR Honda), está agora reduzida a quatro pontos, com mais seis pilotos a poderem apanhar Capirossi até ao final do ano nas próximas três corridas.

Capirossi – que se qualificou em sétimo da grelha em Portugal – continua optimista antes do Iveco Grande Prémio da Austrália, em Phillip Island, e disse: “A corrida do Estoril não foi muito má – até parar! Comecei bem e estava com o grupo da frente, mas depois perdi o controlo na Parabólica Interior e perdi algumas posições. Tentei recuperar o meu ritmo e consegui passar alguns pilotos e apanhar o Toni e o Andrea. Sei que estava mais rápido que eles e que os podia ter passado para conseguir um bom resultado..”

“Depois não sei o que aconteceu com a moto porque perdeu potência, por isso não pude fazer mais que ir para as boxes. Trabalhámos arduamente este fim-de-semana para encontrarmos a melhor forma de sermos rápidos com a GSV-R e a nossa posição para este fim-de-semana era lutar pelo sexto posto, o que não é mau porque esta é uma das piores pistas para nós em termos de prestação.”

“Parece estar tudo a melhorar e estamos já a olhar para a próxima corrida,” concluiu.

O companheiro de equipa de Capirossi na Suzuki, Chris Vermeulen, que também está próximo do italiano no campeonato, terminou em décimo depois de partir de 15º e de ter escalado ao longo do pelotão. Ele ecoou os sentimentos do companheiro de equipa sobre aquela que será a sua corrida caseira em Phillip Island.

“Estou muito contente com a forma como rodei e com o facto de ter recuperado posições na corrida. Fizemos claramente melhorias com a GSV-R nesta pista e estou desejoso por Phillip Island com estes melhoramentos.”

Tags:
MotoGP, 2009, bwin.com GRANDE PREMIO DE PORTUGAL, Loris Capirossi, Rizla Suzuki MotoGP

Outras actualizações que o podem interessar ›