Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Aoyama revê final de época vencedor nas 250cc

Aoyama revê final de época vencedor nas 250cc

O último Campeão do Mundo de 250cc da história revê a época de 2009; uma campanha que envolveu uma luta até ao final com Marco Simoncelli e um susto na última corrida em Valência.

Após ter-se estreado nas quarto de litro como wildcard em 2000, o impressionante recorde de Hiroshi Aoyama de ter terminado nos pontos em todas as 16 jornadas do Campeonato do Mundo de 250cc garantiu-lhe a conquista do título na última temporada da categoria.

Marco Simoncelli pode ter ganho mais corridas que o homem que conquistou o ceptro, com seis triunfos contra os quatro de Aoyama, e as quatro poles de Héctor Barberá foram o dobro das do nipónico. Contudo, foi a consistência de Aoyama de terminar sempre nos oito primeiros que o levou ao merecido título Mundial depois de seis campanhas completas na categoria.

“No início da época o meu objectivo era lutar pelos cinco primeiros em todas as corridas. Se o conseguíssemos sabíamos que ia ser um grande resultado para nós,” explicou Aoyama. “Para mim, o ponto de viragem foi a primeira parte da época, especialmente Jerez, Assen, Inglaterra e depois a Malásia. Foram quatro vitórias muito importantes.”

Outro momento que levou Aoyama até ao final da campanha, e que fez com que o seu ceptro fosse garantido apenas na última corrida em Valência, foi a sua luta renhida com o Campeão de 2008, Simoncelli. O forte final da época do italiano trouxe ainda mais emoção à luta.

“No início da época o Marco teve algum azar e não conseguiu somar muitos pontos,” disse Aoyama. “Por isso, do início a meio da temporada o Álvaro (Bautista) e eu lutámos pelo Campeonato e ele colocou-me sob grande pressão, mas na última parte da época foi o Marco. Ele ganhou em Phillip Island e eu fui sétimo, por isso penso que foi o pior momento da temporada para mim. Foi também um ponto de viragem para nós.”

Ele continuou: “Nas últimas três corridas tive a possibilidade de ganhar o título, mas o Marco estava cada vez melhor e tivemos de ser fortes. Senti-me estranho porque se eu vencesse a corrida podia ganhar o título e nunca tinha estado neste tipo de situação. A Malásia foi a primeira vez que lutei directamente contra o Marco e só pensei em ganhar nessa corrida.”

Aoyama teve de esperar até à última corrida do ano em Valência para garantir o título e foi uma corrida trouxe o inesperado. Uma saída de pista para o piloto de 28 anos trouxe muito dramatismo, antes da queda de Simoncelli ter colocado ponto final nas esperanças do italiano.

“O meu objectivo era muito claro: queria ganhar esta corrida,” disse Aoyama. “Foi uma corrida muito emocional para mim. Quando cruzei a meta lembrei-me de tudo o que consegui este ano e o quanto tempo levei para conquistar este Campeonato. Foi fantástico, um grande momento!”

Tags:
250cc, 2009, Hiroshi Aoyama

Outras actualizações que o podem interessar ›