Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Primeiro dia de Montmeló termina com melhorias do tempo

Primeiro dia de Montmeló termina com melhorias do tempo

O sol surgiu sobre o Circuito da Catalunha, permitindo à maioria dos pilotos de Moto2 e 125cc algum tempo de pista na quarta-feira.

Após as condições de chuva que levaram a lento início dos trabalhos na manhã de quarta-feira, a maior parte dos pilotos presentes no Circuito da Catalunha para o primeiro de três dias de testes desfrutou de algum tempo de pista perto do final da tarde.

A dupla da Italtrans STR, Roberto Rolfo e Robertino Pietri, foram os únicos da classe intermédia a rodarem até às 13 horas, mas eram muitos mais os que estavam fora das boxes ao final do dia, pouco depois das 17 horas.

Foi Rolfo quem assinou a melhor volta com um tempo de 1m51,3s, mas num dia em que os tempos não foram o centro das atenções os restantes homens a pilotarem os protótipos de 2010 ficaram contentes por terem tido a oportunidade de rodarem, isto numa altura em que ainda se estão a acostumar às motos. Com os motores oficiais Honda 600cc a serem testados apenas no ensaio oficial de Valência (1 a 3 de Março), aí sim, os tempos serão de grande interesse.

Rolfo levou a cabo 35 voltas e o seu companheiro de equipa Pietri averbou apenas quatro devido a problemas com o motor da sua montada ainda de manhã, enquanto Alex Debón, do Team Aeroport de Castelló, fez 12 com o seu quadro FTR. A dupla da Technomag-CIP, Dominique Aegerter (melhor volta 1m53,4s) e Shoya Tomizawa (1m52,7s) foram os que mais voltas fizeram, 38 e 39, respectivamente, com ambos a rodarem com os chassis Suter pela segunda vez e a aproveitarem a oportunidade para se centrarem na embraiagem e posições de pilotagem das suas máquinas.

O jovem britânico Scott Redding, também a rodar com chassis Suter, teve a primeira experiência aos comandos da moto com que vai rodar em 2010. O piloto da Marc VDS Racing esperou até tarde por condições de piso seco e fez sete voltas, rodando de forma consistente no segundo 57 até a pista ser fechada. Apesar do pouco tempo com a montada, Redding ficou contente com os esforços.

Thomas Lüthi (Interwetten Moriwaki Racing) fez mais uma volta, com um total de oito, e a dupla da Blusens-STX Mashel Al Naimi (1m56,2s) e Yonny Hernández (2m00,8s) fizeram 20 e 13 voltas, respectivamente.

Yannick Guerra, da G22 HolidayGym, foi um dos que fez 2o voltas, enquanto o companheiro de equipa Fonsi Nieto fez cinco, já os homens da Jack&Jones by A. Banderas Kenny Noyes e Joan Olivé fizeram também apenas cinco passagens pela linha de meta. Axel Pons e Sergio Gadea, da Pons Kalex, rodaram em 1m56,3s e 1m56,2s, respectivamente.

Entre os pilotos que ficaram nas boxes e não rodaram nesta quarta-feira incluem-se os nomes de Raffaele de Rosa e Yuki Takahashi, da Tech3, e Mike di Meglio e Julián Simón, da Mapfre Aspar. Os que tinham planeado usar apenas a quinta e sexta-feira são Stefan Bradl (Viessman Kiefer Racing), Karel Abraham (Cardion AB Motoracing) e Alex Baldolini (Caretta Technology Race Dept).

Dos pilotos presentes das 125cc, Efrén Vaszquez (2m01,9s e 28 voltas) e Pol Espargaró (2m03,5s e 18 voltas), da Derbi Baine, contaram com a companhia em pista de Marc Márquez (Red Bull Ajo Motorsport), que teve como melhor volta o tempo de 2m05,1s e efectuou dez voltas.

Tags:
Moto2, 2010

Outras actualizações que o podem interessar ›