Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Modificações ao regulamento de Moto2

Modificações ao regulamento de Moto2

As equipas vão ter de usar coberturas de protecção dos motores para evitar fugas de óleo na eventualidade de uma queda. Há também uma alteração ao procedimento de selecção do slick frontal na nova categoria intermédia.

Numa reunião electrónica levada a cabo a 20 de Maio, a Comissão dos Grandes Prémios, composta por Carmelo Ezpeleta (Presidente da Dorna), Claude Danis (FIM), Hervé Poncharal (IRTA) e Takanao Tsubouchi (MSMA), na presença de Paul Butler (Secretário da reunião) e Javier Alonso (Dorna), decidiu por unanimidade introduzir duas alterações ao regulamento do Campeonato do Mundo de Moto2

A primeira alteração diz: “Protecções laterais do motor que contenham óleo, e que podem entrar em contacto com o chão durante uma queda, têm de estar protegidas por uma segunda camada de material compósito como carbono o kevlar. Platar e/ou barras de alumínio ou aço são também permitidas. Todos estes componentes têm de ser desenhados para serem resistentes face a choques rápidos e à abrasão e têm de estar montados de forma conveniente e segura.”

A segunda alteração diz respeito ao processo de escolha dos slicks frontais. Os pilotos terão um total de sete slicks, três de especificação ‘A’ e quatro de especificação ‘B’. Seis pneus – três de especificação ‘A’ e três de ‘B’ – serão distribuídos no dia antes do início dos primeiros treinos oficiais. Os pilotos têm de informar o fornecedor de pneus da sua escolha final em relação à especificação frontal no máximo até duas horas depois do final do primeiro treino. Se isto não for feito, a distribuição do pneu frontal remanescente será automaticamente da especificação ‘A’.”

Estas alterações entram em vigor a 24 de Maio.

Tags:
Moto2, 2010

Outras actualizações que o podem interessar ›